janeiro 12th, 2013

Fôrmas Plásticas para Laje Nervurada

As lajes nervuradas, quando comparadas a estruturas de concreto armado tradicionais, surgem como solução no que se refere a aumento de vãos, rapidez na execução e economia de materiais – entre estes, as fôrmas utilizadas para concretagem. Para as lajes moldadas no local, todas as etapas de execução são realizadas “in loco”, e para isto é necessário o uso de fôrmas e de escoramentos. As fôrmas de plástico, fabricadas em polipropileno, estão disponíveis em dimensões e alturas diversas, atendendo a diferentes tipos de projetos.

Vantagens:
• Dispensa usos de compensados
• Nervuras tecnicamente dimensionadas
• Sem perigo de corrosão
• Redução de cargas na estrutura
• Facilidade de montagem e desmontagem
• Menor consumo de madeira
• Maior velocidade de execução
• Reutilização das fôrmas em três dias
• Fácil desforma manual
• Redução do custo final da obra

O processo de montagem das fôrmas de plástico foi acompanhado na obra aqui mencionada. O material utilizado (fôrmas e escoras) foi alugado e a montagem foi feita de acordo com as especificações estipuladas em projeto.
O solo foi previamente compactado com máquina, e em sua superfície foram distribuídos pranchões de madeira nas linhas de escoramento para apoiar as escoras, evitando assim que o solo cedesse durante a concretagem. Neste sistema, as escoras são posicionadas no cruzamento das longarinas que apoiam as bordas das cubetas
Primeiramente foi montada a estrutura de apoio e depois as cubetas foram posicionadas, sendo estas de diferentes tamanhos para melhor adequação ao projeto. No encontro com os pilares há uma interrupção do posicionamento das cubetas, pois estes possuem capitel sólido de concreto.
Para a desforma, é necessário utilizar uma cunha de madeira e bater com um martelo, sem forçar os cantos das fôrmas. O uso de desmoldantes auxilia no processo.

Matéria elaborada a partir de pesquisa e imagens da aluna Sloane Pretto

0 Comments

No comments yet.

RSS feed for comments on this post.

Sorry, the comment form is closed at this time.

This work is licensed under GPL - 2009 | Powered by Wordpress using the theme aav1