novembro 16th, 2012

Falhas na Obra e Soluções Adequadas

As responsabilidades dos eventuais acidentes e atrasos em obra incidem sobre o profissional responsável, que deve manter sempre uma atitude interessada na prevenção e solução dos problemas, muitas vezes decorrentes de aspectos culturais.

Nesta obra, uma residência unifamiliar, não foram utilizadas ferramentas para gerenciamento das atividades no canteiro de obra, o que acabou se refletindo no comportamento e segurança dos operários, e na organização e tratamento dos materiais alí depositados. A seguir serão abordados os principais problemas observados e algumas sugestões de melhorias, adequadas a prazo e porte da construção:

Instalações Provisórias

As instalações sanitárias e das áreas de vivência não estavam concluídas e, o que estava sendo construído não seguia a Norma Regulamentadora 18 (NR-18, artigo 18.4). Também não havia tapumes no entorno do canteiro, contrariando o artigo 18.3 da norma.

Possível solução:
Pode-se prever no contrato que as instalações provisórias fiquem prontas antes do início da construção em si, fazendo com que a montagem dessas áreas faça parte, efetivamente, da etapa em que o local é preparado para receber as atividades do canteiro de obras.

Segurança no Trabalho

Nem todos os equipamentos exigidos por norma eram disponibilizados, e os operários não utilizavam nem os que foram fornecidos. A escada que leva até o pavimento superior não apresentava proteção contra quedas, estando assim fora dos padrões exigidos NR-18 (artigo 18.12).

Possível Solução:
Novamente, fazer constar no contrato inicial o responsável pelo fornecimento de material de EPI aos operários, bem como quem fiscalizará o uso do mesmo. Para controle, deve ser feito um sistema de registro de fornecimento do EPI, identificando o item fornecido, a data, a assinatura de quem recebeu e de quem forneceu o equipamento. Além disso, pode ser utilizado um sistema de advertências com quem não faz o uso correto do EPI. Deve ser fornecido treinamento, conforme previsto pela NR18. O próprio Ministério do Trabalho oferece palestras e treinamentos conscientizando os operários e ensinando o uso correto dos equipamentos.

Limpeza e organização do canteiro

O canteiro era completamente desordenado e apresentava lixo espalhado. O material era estocado e descartado de forma inadequada.

Possível solução:
Cada operário deve ser responsabilizado por manter seu equipamento de trabalho e fazer a posterior limpeza dos procedimentos que executa. A desorganização de um canteiro pode trazer além de prejuízos financeiros significantes, um risco enorme para a saúde dos envolvidos na obra e eventuais usuários das proximidades. É necessário que a empresa disponibilize local adequado para o lixo e os entulhos, bem como as ferramentas necessárias para que a limpeza da obra seja efetuada.

Matéria elaborada a partir de pesquisa e imagens da aluna Priscilla Bittencourt Biassi

 

This work is licensed under GPL - 2009 | Powered by Wordpress using the theme aav1