ufrgs.png
  Ramiro Barcelos, 2400 Santa Cecília Porto Alegre, RS

Perfil do Curso de Medicina

O curso de graduação em Medicina é inteiramente gratuito ao aluno, havendo duas modalidades de ingresso: uma mediante aprovação no concurso vestibular que anualmente é realizado de maneira unificada pela UFRGS, cujas informações são divulgadas através de edital; outra mediante aprovação no Sistema de Seleção Unificada (SISU), meio do qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Enem.

 

O curso de graduação em Medicina é de turno integral, logo os alunos desenvolvem atividades acadêmicas nos turnos manhã, tarde e, em alguns semestres, noite. A organização curricular do curso de Medicina é de modelo tradicional e integra conhecimentos a partir de disciplinas denominadas integradoras. Desse modo, a matriz curricular é dividida em três ciclos: básico (atividades de formação básica como anatomia, histologia, fisiologia, etc) com duração de 3 semestres, clínico (atividades de formação técnica e de estágio clínico como Clínica Médica, Otorrinolaringologia, Oftalmologia, Patologia Aplicada, etc) com duração de 5 semestres, internato (estágios curriculares obrigatórios de treinamento em serviço como Cirurgia, Medicina de Família e Comunidade, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Medicina Interna, Emergência, etc) com duração de 24 meses ininterruptos.

 

A UFRGS possui hospital-escola próprio que é o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). É no HCPA que o curso de Medicina desenvolve a maior parte de suas atividades acadêmicas, cabendo dizer que a Faculdade de Medicina (FAMED) possui convênios com outros hospitais para a realização de atividades práticas específicas, como aqueles que integram o Grupo Hospitalar Conceição (GHC), o Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica (HSL/PUC), o Grupo Hospitalar Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e o Hospital de Pronto Socorro (HPS).

 

O curso de graduação em Medicina tem como objetivo formar médicos capazes de atuar em saúde no seu contexto mais amplo, incluindo a promoção, a prevenção e o tratamento nos mais diversos níveis de atenção à saúde. Espera-se que o egresso da Faculdade de Medicina ingresse na Residência Médica a fim de que possa especializar-se em uma das áreas da Medicina. Desse modo, a estrutura curricular é pensada com o objetivo de formar um médico generalista com alto grau de liderança e preocupado com a saúde e com o paciente, mas que também permita ao egresso de nossa Faculdade concorrer com excelente grau de sucesso a uma vaga na Residência Médica tanto no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, como em qualquer outro programa de Residência Médica no nosso país.

 

O curso de graduação em Medicina não possui uma metodologia única de ensino, pois objetivando atender as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), desenvolve-se de forma eminentemente prático e visando à formação médica do estudante em caráter geral, humanista, crítica, reflexiva e ética, com capacidade para atuar nos diferentes níveis de atenção à saúde, com ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde, nos âmbitos individual e coletivo, com responsabilidade social e compromisso com a defesa da cidadania, da dignidade humana, da saúde integral do ser humano e tendo como transversalidade em sua prática, sempre, a determinação social do processo de saúde e doença. Desse modo, o curso atende às necessidades de aprendizagem individual e coletiva, promove a construção e a socialização do conhecimento e incentiva e promove o pensamento científico e crítico e apoia à produção de novos conhecimentos. Hoje, a metodologia das diferentes atividades do curso está comprometida de maneira excelente com a interdisciplinaridade, com a articulação ensino-assistência-promoção da saúde, com o desenvolvimento do espírito científico e com a formação de sujeitos autônomos e cidadãos. No que tange a interdisciplinaridade, o curso apresenta disciplinas integradoras do primeiro ao quarto semestre com fusão de objetivos de várias disciplinas transversais. Na articulação ensino-assistência-promoção da saúde, é possível ressaltar no nível da atenção primária, tanto a infraestrutura quanto a metodologia são adequadas, sendo o aluno inserido em uma rede multidisciplinar de atendimento, visando formar médicos capazes de compreender o contexto sócio-cultural-econômico da população atendida e suas necessidades. Já nos níveis de assistência secundária e terciária, o aluno experimenta outros cenários de ensino-aprendizagem. Tal fato o capacita a ter uma visão crítica sobre o conhecimento médico atual e possibilita a geração de novos paradigmas. Trata-se de um ensino baseado em evidências científicas, fundamentais para a tomada de decisões médicas.

 

A Faculdade de Medicina disponibiliza de laboratórios de ensino para as atividades práticas do curso de graduação em Medicina. Nesses laboratórios o ensino é realizado pelo uso de manequins específicos para o desenvolvimento de habilidades clínicas intervencionistas ou não, nas mais diversas disciplinas ao longo do curso. Dessa forma, a Medicina não utiliza animais em atividades de ensino de graduação, porém pode ocorrer o contato do discente com animais quando este estiver envolvido em atividades extracurriculares como através da participação em projetos de pesquisa devidamente aprovados segundo critérios rígidos de conduta e manejo bem estabelecidos junto às Comissões de Ética.

 

O Serviço de Medicina Intensiva do HCPA ainda dispõe de um manequim que permite a simulação realística de arritmias, variações de medida de Pressão Arterial (PA), ausculta cardíaca, pulmonar e abdominal. Este manequim é usado para o treinamento de reanimação cardiopulmonar avançada durante o internato em terapia intensiva e na residência médica. Em sendo assim, os cenários simulados de treinamento incluem o reconhecimento e tratamento de arritmias específicas, manejo da via aérea, uso de medicamentos e cardioversão elétrica.

 

Para o desenvolvimento dos alunos em habilidades cirúrgicas, a Faculdade de Medicina, conjuntamente com o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, utiliza o Laboratório de Técnica Operatória Prof. Carlos Cuervo Arango, que dispõe de mesas de treinamento com tecidos sintéticos e manequins para treinamento de nós, suturas, anastomoses, punções vasculares, bem como caixas-pretas e torres de videolaparoscopia para treinamento de habilidades básicas em vídeocirurgia. Já em uma parceria com o Instituto Simutec, os alunos podem desenvolver habilidades cirúrgicas em ambiente virtual, com simuladores de cirurgias laparoscópicas, disponibilizando módulos de aquisição de habilidades básicas e essenciais em videocirurgia, bem como noções de diversos procedimentos cirúrgicos. O Instituto Simutec também conta com 5 caixas-pretas com microcâmera para treinamento e aquisição de coordenação motora e adaptação ao uso de instrumentos. Dentro do programa de cirurgia robótica, os alunos de Graduação estão inseridos em atividades com o Simulador Mimic Dvt, em projetos de pesquisa que analisam o desenvolvimento de habilidades na plataforma de treinamento em cirurgia robótica.

 

 

Ramiro Barcelos, 2400 -Bairro: Santa Cecília | Porto Alegre, RS