ufrgs.png
  Ramiro Barcelos, 2400 Santa Cecília Porto Alegre, RS
Previous Next

Semana FAMED

Para comemorar seus 120 anos, a Faculdade de Medicina promoveu entre os dias 20 e 23 de novembro a “Semana FAMED”. A cerimônia, realizada na Biblioteca da instituição, contou com a presença de ex-diretores da Faculdade, docentes e técnicos-administrativos, da ativa e aposentados, e alunos. Os presentes puderam conferir a exposição do acervo tridimensional que apresenta materiais históricos da Faculdade. Houve também o descerramento da placa alusiva ao aniversário.
A ocasião contou com a presença do reitor Rui Vicente Oppermann, de ex-diretores da Faculdade, servidores, alunos, e do Coral da Famed que, em referência ao Dia da Consciência Negra, cantou músicas da cultura africana. A programação seguiu com a mesa redonda “Memórias sobre a Famed”, onde ex-diretores e ex-servidores contaram histórias marcantes da sua gestão. Após a mesa, o Dr. Nicolau Laitano proporcionou o momento “Quiz Arte e Medicina”.
A semana continuou com a exposição do acervo de instrumentos histórico da FAMED. No dia 23, o encerramento das comemorações apresentou as palestras “História da Medicina”, com a Drª. Leonor Schwartsmann e “Influenza: 100 anos”, com a Profª. Maria Inês Reinert Azambuja, além do momento musical com os irmãos Eduardo e Gustavo Geyer.
Terceira escola médica a ser fundada no país, em 25 de julho de 1898, a Faculdade de medicina tem sua origem no Curso de Partos da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. A ideia da celebração, que teve que ser adiada por reformas no prédio, veio a partir do projeto Centro de Memória da Faculdade de Medicina que busca preservar a história da unidade, como lembrou em seu discurso a diretora da Famed, Lucia Kliemann. “Nós acreditamos que uma instituição que não honra o seu passado, não pode ter uma participação tão efetiva no seu presente e nem se projetar tanto ao seu futuro”.
O reitor Rui Vicente Oppermann ressaltou que os grandes feitos que se produziram na saúde pública e da assistência hospitalar, na história do Rio Grande do Sul, estão associados a docentes, a servidores técnicos e aos estudantes da instituição ao longo de todos os seus 120 anos. “Esse é um feito importantíssimo, nesse momento em que precisamos reafirmar a natureza pública das universidades. O bem que se produz, a exemplo da Faculdade de Medicina, produziu e produz para o estado, é de um valor intangível para além de questões orçamentárias”, coloca.

fonte: Biblioteca FAMED/ UFRGS

 

 

Ramiro Barcelos, 2400 -Bairro: Santa Cecília | Porto Alegre, RS