Faculdade | Infraestrutura

  • Secretaria da Direção
    +

    A Secretaria da Direção está localizada na sala 204 (2º andar) e é composta por:

    Ana Jussara Duarte de Souza – Gerente Administrativa
    Gabriel Machado da Cruz
    Rozalino Correa Moraes

    E-mail: facfar@ufrgs.br
    Telefone: (51) 3308-5277

  • Setor de Infraestrutura
    +

    O Setor de Infraestrutura da Faculdade de Farmácia está localizado na sala 302 (3º andar) e é composto pelos servidores:

    Marichel Dalcin – gerente – (marichel.dalcin@ufrgs.br)
    Adilson Enio Pierog – Técnico de Informática
    Antonio Ilton de Oliveira
    Jackson Luis da Fonseca Vinholes
    Telefone: (51) 3308-5443/5452

  • Setor de Compras e Almoxarifado
    +

    O Setor de Compras e Almoxarifado está localizado na sala 206 (2º andar) e é composto pelos servidores:

    Roberto Basso – Gerente – basso@farmacia.ufrgs.br
    Patrick Keller
    Júlio Cesar Goulart – Agente Patrimonial e encarregado do Almoxarifado)
    Daniela Almeida Sutel (responsável pelo projeto PDI-FAURGS)

    E-mail: comprasfar@ufrgs.br
    Telefone: (51) 3308-5224

    O Setor de Compras é encarregado de gerir os recursos financeiros da Faculdade de Farmácia. Esses recursos são utilizados no abastecimento das necessidades gerais da Faculdade, por meio da compra de grande parte dos materiais, equipamentos, mobiliário e a conservação e manutenção dessas instalações e do prédio como um todo, atendendo assim, às demandas das disciplinas, dos laboratórios e dos demais setores da Unidade.

    O Almoxarifado é vinculado ao Setor de Compras. Nele são disponibilizados materiais de escritório e limpeza, fornecidos via Almoxarifado Central, a partir de solicitação eletrônica. A entrega destes materiais é realizada frente à requisições individuais de cada setor, devidamente assinadas pelas respectivas chefias.

  • Farmácia Escola
    +

    Imagem1Imagem2

    Farmácia Popular do Brasil-FAURGS
    Rua Ramiro Barcelos, 2500
    CEP: 90035-003
    Fone: (51) 3308-5728/5726

    Farmacêutica Responsável: Dra. Maria Isabel Fischer – misabel@portoweb.com.br

    Coordenadora: Profa. Tania Alves Amador – tania.alves@ufrgs.br

    Farmacêuticos:
    Mara Denise Guerreiro Moreira
    Fernando Kreutz

    Horário de funcionamento: 2ª a 6ª feira das 8:00 às 18:00

    Informações importantes:

    1) Os medicamentos são fornecidos apenas com receitas datadas;
    2) Pagamento somente em dinheiro;
    3) Medicamentos da Rede Própria;
    4) Lista de Medicamentos da Farmácia Escola da UFRGS
    5) Lista de Medicamentos Gratuitos
    6) Quantidades máximas permitidas para medicamentos gratuitos

    São dispensados medicamentos para 30 dias de tratamento, uma vez ao mês, de acordo com as seguintes regras:
    • O paciente (dono da receita) deve apresentar documento de identificação com foto e CPF e prescrição médica dentro do prazo de validade de 120 dias a partir de sua emissão.

    • Se o comprador não for o paciente, na primeira retirada é necessário apresentar procuração autenticada, seu documento de identificação com foto e CPF e do paciente (titular da receita). Entregar cópia da procuração e dos documentos do paciente e procurador. Modelo de Procuração
    A cada nova retirada de medicamento é necessário fornecer à farmácia a cópia da procuração e a cópia do documento de identidade e CPF do procurador.

    *Para a retirada de Medicamentos psicotrópicos:
    – deve ser apresentada a receita de controle especial de acordo com a Port. 344/98;
    – são aceitas somente receitas com data (validade de 30 dias a partir da data de emissão) e sem rasuras;
    – A port. 344/98 não permite a venda de psicotrópicos em receitas pré-datadas;
    – é necessário a apresentação do RG do comprador.

    *Para a retirada de Antibióticos:
    – é necessário a apresentação do RG do comprador
    – a receita deve ser apresentada em duas vias e com data, sendo que a validade da receita é por 10 dias a partir da data de emissão.

    Os tratamentos médicos muitas vezes são interrompidos em função da falta de recursos financeiros do paciente para arcar com as despesas em medicamentos. Pensando nisso, o Programa Farmácia Popular foi criado pelo Governo Federal, em 2005, a fim de possibilitar o maior acesso da população aos medicamentos considerados essenciais.
    A Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) é o órgão do Ministério da Saúde que executa esse programa, adquirindo por meio de licitação os medicamentos de laboratórios públicos – como é o caso, por exemplo, dos Laboratórios da Marinha do RJ ou do Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (LAFEPE), desde que apresentem o menor preço. Depois, os medicamentos são disponibilizados à população através de duas modalidades. A primeira estabelece convênios com drogarias privadas, as quais possuem os dizeres “Aqui tem Farmácia Popular” em sua fachada e disponibilizam os produtos subsidiados, a preço de custo ou gratuitamente. A Faculdade de Farmácia participa do programa desde 2007 através da segunda modalidade, a de Rede Própria, que mantém um ambiente de prática farmacêutica, a Farmácia Escola. Quer dizer, a partir desse acordo com a FIOCRUZ, foi construído e organizado um espaço, administrado por farmacêuticos, no qual acontece o atendimento personalizado ao público que deseja obter seus medicamentos. Mais do que apenas retirar os medicamentos, cada pessoa recebe orientação individual sobre o uso ideal desses produtos, podendo sanar suas dúvidas. Recentemente, a Farmácia Escola passou a disponibilizar também a medição da pressão arterial e seu monitoramento, além de fornecer tabelas-calendário personalizadas para pacientes que tem dificuldade de se organizarem para se medicar. Esse trabalho de assistência farmacêutica é realizado por estudantes da Faculdade via bolsas PRAE e de extensão ou estágios curriculares, sempre supervisionados e orientados pelos farmacêuticos responsáveis, capacitando os futuros profissionais por meio dessa experiência prática.
    Os medicamentos fornecidos pelo programa estão listados pelo Ministério da Saúde em sua página na internet (http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/sctie/farmacia-popular). Em relação aos medicamentos gratuitos da Farmácia Escola da UFRGS, essa lista é mais restrita do que nas farmácias privadas, sendo dispensados gratuitamente apenas medicamentos para hipertensão e diabetes. Os demais medicamentos possuem até 90% de desconto no preço de custo e só podem ser comprados por meio de apresentação de receita médica ou odontológica atualizada – seja na Farmácia Escola, seja nas drogarias conveniadas. Além disso, visando ao fornecimento dos remédios para várias pessoas e à não estocagem inadequada deles por muito tempo e sem nova avaliação, só são concedidos medicamentos em quantidades restritas para até três meses de uso, regra que vale para todas as farmácias populares.
    A FIOCRUZ abastece a Farmácia Escola a cada 15 dias aproximadamente, e como não há visão de lucro, todas as vendas feitas nela são revertidas  a Fundação, que recomeça o ciclo.

  • Centro de Desenvolvimento Tecnológico Farmacêutico
    +

    Até o ano de 1997, o Laboratório Industrial Farmacêutico (LIF), enquanto setor da Faculdade de Farmácia da UFRGS, desempenhou importante papel na formação de recursos humanos, principalmente ao propiciar o envolvimento do corpo docente e discente em atividades de extensão relacionadas à obtenção de produtos farmacêuticos (medicamentos e produtos domissanitários).

    Nesse ano, foi criada a Comissão de Reestruturação do LIF. O resultado do trabalho desta comissão apontou para a necessidade de adequar o LIF à legislação sanitária vigente na época, contemplando uma estrutura que permitisse a modernização da formação de recursos humanos na área de tecnologia farmacêutica por meio da criação de uma estreita interface com o setor produtivo, tanto público quanto privado.
    No ano seguinte, foi constituída uma segunda comissão destinada à efetiva implantação do novo modelo do LIF, e foi neste momento que surgiu a concepção da Incubadora Tecnológica de Medicamentos. A transformação do LIF em uma incubadora empresarial concentrava vantagens em relação à estrutura tradicional dos projetos de extensão do LIF. Assim, a produção de medicamentos em uma instituição essencialmente acadêmica cederia lugar à produção de conhecimento e tecnologia a serem repassados ao setor produtivo, promovendo a formação de recursos humanos e a geração de conhecimento cientifico e tecnológico.
    Assim, uma arrojada política de captação de recursos por meio da articulação de parcerias vitais com o CNPq, SEBRAE, Ministério da Saúde e SEDETEC/UFRGS teve início. Nesse sentido, no inicio de 2002 o Conselho da Unidade (Faculdade de Farmácia) aprovou o Regimento Interno do CDTF, institucionalizando o Centro como Órgão Auxiliar da Faculdade de Farmácia.

    Após praticamente 10 anos de funcionamento do CDTF, em 2011, a Direção da Faculdade de Farmácia nomeou uma comissão para avaliação do seu funcionamento, considerando desde a sua estrutura organizacional até a otimização do espaço físico ocupado. Dado o potencial reunido na Faculdade de Farmácia em termos da complementaridade das linhas de pesquisa desenvolvidas e da própria infraestrutura disponível, foi proposto um novo modelo. A ideia inicial de uma incubadora tecnológica foi revisada e evoluiu para uma estrutura mais ampla, passando o CDTF a primar pelo estímulo à inovação, desenvolvimento científico e tecnológico, em modelos de laboratórios temáticos com caráter multi-usuário, com formação de recursos humanos altamente qualificados nas mais diferentes áreas das Ciências Farmacêuticas.
    No cenário atual, o modelo adotado por esse Centro de Desenvolvimento Tecnológico Farmacêutico abrange acima de tudo a transversalidade entre as diferentes subáreas da Farmácia considerando a contribuição científica, tecnológica e formação de profissionais capacitados, tanto à nível de graduação como de pós-graduação.

    O CDTF é hoje um centro de pesquisa com organização baseada nos princípios de coletividade e transversalidade.

    A estrutura atual do CDTF é composta por um espaço físico de aproximadamente 510 m2 (507,63 m2), dividido em uma área administrativa (29,08 m2) e área de laboratórios (478,55 m2). Os seguintes laboratórios temáticos estão implantados ou em fase de implantação, todos com caráter multi-usuário:
    1) Laboratório de secagem;
    2) Laboratório de dissolução;
    3) Laboratório de Estudos de Estabilidade;
    4) Laboratório Escuro para Microscopia e Eletroforese;
    5) Laboratório de Homogeneização;
    6) Laboratórios de Tecnologia de Sólidos;
    7) Laboratório de Biologia Molecular; e
    8) Laboratório de Fermentação (Biotecnologia).

    Além destes laboratórios temáticos, o CDTF também contribui com o ensino farmacêutico, com a disponibilização de espaço físico e sua capacidade instalada para aulas práticas do Curso de Farmácia.

    Em suma, o Centro de Desenvolvimento Tecnológico Farmacêutico da Faculdade de Farmácia visa a contribuir não apenas para a modernização do ensino, propiciando um ambiente dinâmico para desenvolver projetos de pesquisa, ensino e extensão, mas também para a formação e capacitação dos recursos humanos em nível de excelência.

  • Laboratório de Informática
    +

    O Laboratório de Informática da Faculdade de Farmácia fica localizado na sala 302 (3° andar) e disponibiliza 15 computadores aos discentes e a Comunidade da Faculdade de Farmácia. No local também acontecem atividades de ensino, mediante agendamento prévio.

    As reservas para utilização do Laboratório de Informática por grupos ou turmas pode ser realizada na página inicial do Portal.

    Servidor Responsável: Adilson Enio Pierog – adilson.enio@ufrgs.br
    Telefone: (51) 3308-5443

  • Biblioteca
    +

    A biblioteca da Faculdade de Farmácia está localizada em duas áreas físicas independentes, somando 182,80 m²:   o Setor de Livros, na sala 201 (2° andar) e o Setor de Periódicos, na sala 301 (3° andar).

    2014-08-07 10.32.59 2014-08-07 10.28.50

    Horário de funcionamento:  segunda a sexta-feira, das 8h às 19h

    Servidores:
    Bibliotecárias: Tatiane Soares Jesus (Bibliotecária – Chefe), Claudia da Silva Gonçalves e Aline Argenta.

    A Biblioteca conta também com a colaboração de três bolsistas.

    Telefone: (51) 3308-5234 (Sala 201) ou (51) 3308-5406 (Sala 301 – periódicos)
    E-mail: bibfar@farmacia.ufrgs.br

    Serviços oferecidos
    * Consulta à base de dados on-line (SABI, USP, UNICAMP, MEDLINE, etc.)
    * Consulta ao acervo, aberta ao público em geral;
    * Empréstimo de material bibliográfico para professores, alunos e servidores técnico-administrativos da UFRGS;
    * Comutação Bibliográfica: solicitação de cópias de documentos à outras bibliotecas do Brasil;
    * Lista das novas aquisições da Biblioteca;
    * Coleta e processamento da Produção Científica de professores da Faculdade de Farmácia e alunos do Pós – Graduação em Ciências Farmacêuticas.

    Normas
    O empréstimo de livros e periódicos somente é permitido para usuários com vínculo com a UFRGS.
    Prazo de empréstimo: 1 semana para todo tipo de material, com exceção dos livros de consulta local. Estes saem às 17h30min para voltarem até às 9h do dia seguinte.
    Reserva: quando não houver exemplares disponíveis da obra na estante, a reserva pode ser feita via internet, no site do SABI.
    Penalidades: Atraso na entrega- multa de R$ 1,00 por dia de atraso para cada item atrasado. Livro de consulta local: R$ 1,00 por hora de atraso. Perda: solicita-se outro exemplar do material perdido.

  • Anfiteatro Alfredo Leal
    +

    O anfiteatro Alfredo Leal foi inaugurado em 18 de novembro de 1895, ano da comemoração dos 90° aniversário da Faculdade de Farmácia. Foi modernizado e reinaugurado em outubro de 2011.

    O espaço tem capacidade para 150 pessoas e está disponível para reservas pelo e-mail reservasfacfar@ufrgs.br. O local é dotado de infraestrutura de áudio e vídeo.

    DSC09754 DSC09759DSC09413