Classe Reptilia

O Brasil é o terceiro país do mundo que possui a maior riqueza de espécies de répteis, totalizando, atualmente, 795 espécies. Contudo, 47% dos répteis ocorrentes do Brasil são endêmicos do território nacional, mas essa porcentagem varia bastante entre os grandes grupos. Por exemplo, nenhum crocodiliano e apenas seis espécies de quelônios (16%) são endêmicos do país. Por outro lado, 40% das serpentes aqui registradas são endêmicas do Brasil (179 táxons, entre espécies + subespécies), e porcentagens ainda maiores são observadas para os lagartos (54%; 153 táxons) e anfisbenas (76%; 57 táxons).

Palavras-chave: Classe Reptilia, Ordem Squamata, Ordem Crocodilia, Ordem Chelonia .

Referências Bibliográficas:

Borges, Martins, M. et. al.; Sociedade Brasileira de Herpetologia (SBH 2018). Volume 7; Nº.1. 2018.

Autora: Juliana Heck
Revisor: Filipe Ferreira

Este projeto procurará proporcionar a todos os cidadãos interessados informações de qualidade referentes as espécies da fauna do Rio Grande do Sul.