Família Typhlopidae

A família Typhlopidae possui mais de 145 espécies descritas nas áreas tropicais em todos os continentes, na América latina são reconhecidas oito espécies, sendo a Tylops brongersmianus a espécie com maior distribuição.

Todas as espécies conhecidas são ovíparas (o embrião se desenvolve dentro de um ovo em um ambiente externo) e o número de ovos varia de acordo com o tamanho do corpo, podendo ser até 60 ovos, como na espécie Rhinotyphlops schlegelii.

Essas serpentes possuem maxilar móvel, provido de alguns dentes e situado transversalmente. Sua dentição é áglifa, ou seja, todos os dentes apresentam aproximadamente o mesmo tamanho e forma e não existem presas modificadas para a inoculação de veneno. Assim como toda serpente com dentição áglifa ela não é venenosa e pode morder apenas como forma de defesa.

Bibliografia:

Maria Cristina dos Santos [et al.], 1995. Serpentes de Interesse Médico da Amazônia: Biologia, Venenos e Tratamento de Acidentes.

SILVA, Ariane Auxiliadora Araújo. Variação morfológica e molecular de Typhlops reticulatus (Linnaeus, 1758) (Serpentes: Typhlopidae). 2010. 99 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, 2010. Programa de Pós-Graduação em Zoologia.

Vitt, Laurie J. J. & Caldwell, Janalee P. 2009. Herpetology -3rd ed

Autora: Dafne Vasques
Revisor: Filipe Ferreira

Este projeto procurará proporcionar a todos os cidadãos interessados informações de qualidade referentes as espécies da fauna do Rio Grande do Sul.