Irara (Eira barbara)

Foto: Elisa Ilha

Grau de Ameaça: IUCN – LC / RS – VU.

Habitat: É uma espécie tipicamente florestal podendo ser encontrada desde do dossel de árvores até galerias de matas. Pode ser avistada em regiões de plantações e em campos devido ao seu grande deslocamento ao longo do dia.

Distribuição: No Rio Grande do Sul, ocorre na Mata Atlântica. Sendo pontualmente registrada em matas ciliares no bioma Pampa. Mapa de distribuição conforme a IUCN.

Hábito de vida: Hábito semi-arborícola, diurno e solitário.

Características gerais : A irara possui um corpo esguio e alongado com cauda comprida e peluda. Sua pelagem pode variar desde indivíduos totalmente marrom escuros até totalmente bege amarelados. No entanto, a coloração mais comum é o corpo marrom escuro com nuca e cabeça bege. Elas podem apresentar manchas mais claras na região garganta. Sua dieta é onívora alimentam-se desde mel e frutos até pequenos vertebrados incluindo lagartos, roedores e macacos. A espécie costuma construir tocas em tocos de árvore e em buracos para abrigar-se. Embora ela seja considerada solitária, é possível avistar pares e mães com filhotes. As principais ameaças à espécie são a degradação e fragmentação ambiental, incluindo o desmatamento e queimadas, a caça por retaliação a eventuais ataques a criações e atropelamentos.

Palavras-chave: Irara, Eira barbara, Tayra, Papa-mel, hurón, mayor, amingo, cabeza de mate,gato negro, tolomuco , Classe Mammalia, Ordem Carnivora, Família Mustelidae

Referências Bibliográficas:

CUARÓN, A.D., REID, F., HELGEN, K. & GONZÁLEZ-MAYA, J.F. 2016. Eira barbaraThe IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T41644A45212151. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2016-1.RLTS.T41644A45212151.en. Downloaded on 10 November 2018.

DE ALMEIDA RODRIGUES, Lívia; PONTES, Antônio Rossano Mendes; ROCHA-CAMPOS, Cláudia Cavalcante. Avaliação do risco de extinção da irara Eira barbara (Linnaeus, 1758) no Brasil. Biodiversidade Brasileira, n. 1, p. 195-202, 2013.

GONÇALVES, L. G. et al. Mamíferos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Pacartes, 2014. 212 p.; il. Color. ISBN 978-85-62689-93-2

MARQUES, A. A. B. et al. Lista de Referência da Fauna Ameaçada de Extinção no Rio Grande do Sul. Decreto no 41.672, de 11 junho de 2002. Porto Alegre: FZB/MCT–PUCRS/PANGEA, 2002. 52p. (Publicações Avulsas FZB, 11)

RIO GRANDE DO SUL. 2014. Decreto Estadual n° 51.797, de 08 de setembro de 2014. Declara as Espécies da Fauna Silvestre Ameaçadas de Extinção do Rio Grande do Sul. Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.


Vídeo: Emanuelle Pasa

Autor: Filipe Ferreira
Revisor: Lana Resende – BiMaLab (UFRGS)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Este projeto procurará proporcionar a todos os cidadãos interessados informações de qualidade referentes as espécies da fauna do Rio Grande do Sul.