Catita-cinza (Marmosa paraguayana)

Foto: Emanuelle Pasa
Foto: Emanuelle Pasa
Foto: Emanuelle Pasa
Foto: Emanuelle Pasa

Grau de Ameaça: IUCN – LC / RS – VU

Habitat: Florestas

Distribuição: Registrada nas regiões noroeste e nordeste do Estado. Distribuição conforme a IUCN.

Hábito de vida: Noturnos e solitárias.

Características gerais: Apresenta dorso cinza ou marrom acinzentado com pelos de base escura e ventre mais claro, com pelos brancos a amarelados de base cinza. Possui uma máscara de pelos escuros ao redor dos olhos (mancha periocular). Essas são  características marcantes da Catita-cinza. Possuem orelhas e olhos proporcionalmente grandes cauda preênsil coberta por pelos apenas em sua porção inicial. Pesam de 58 a 132g. Possuem uma dieta onívora-insectívora. O isolamento geográfico das populações apresenta um preocupante risco a espécie, tendo em vista que possa diminuir a variabilidade genética das populações. Excelentes escaladoras apresentam polegar opositor bem desenvolvido.

Palavras-chave: Catita-cinza, Micoureus paraguayanus, Micoureus paraguayanus, Tate’s Woolly Mouse Opossum, Classe Mammalia, Ordem Didelphimorphia, Família Didelphidae

Referências Bibliográficas:

ÁVILA, Maurício Cendon do Nascimento. “Distribuição da família Didelphidae (Mammalia, Didelphimorphia) no Rio Grande do Sul, Brasil.” (2012).

BRITO, D., ASTUA DE MORAES, D., DE LA SANCHA, N. & FLORES, D. 2018.Marmosa paraguayana (amended version of 2015 assessment). The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T136844A128973570. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2018-1.RLTS.T136844A128973570.en. Downloaded on 01 October 2018.

GONÇALVES, L. G. et al. Mamíferos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Pacartes, 2014. 212 p.; il. Color. ISBN 978-85-62689-93-2.

LIMA, I. P. Mamíferos do Brasil. Londrina, UEL, 437p, 2006.

MARQUES, A. A. B. et al. Lista de Referência da Fauna Ameaçada de Extinção no Rio Grande do Sul. Decreto no 41.672, de 11 junho de 2002. Porto Alegre: FZB/MCT–PUCRS/PANGEA, 2002. 52p. (Publicações Avulsas FZB, 11).

RIO GRANDE DO SUL. 2014. Decreto Estadual n° 51.797, de 08 de setembro de 2014. Declara as Espécies da Fauna Silvestre Ameaçadas de Extinção do Rio Grande do Sul. Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

WEBER, M. de M., C. Roman, and N. C. Cáceres. “Mamíferos do Rio Grande do Sul.” UFSM (2013).

Autor: Filipe Ferreira da Silveira – Revisor: Gisele Bolze – BiMaLab (UFRGS)

 

Este projeto procurará proporcionar a todos os cidadãos interessados informações de qualidade referentes as espécies da fauna do Rio Grande do Sul.