Tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla)

Foto: Dave Pape [Public domain], via Wikimedia Commons

Grau de Ameaça: IUCN – VU

Habitat:  Áreas abertas, capoeiras e vegetação alta.

Distribuição: Há muitos anos não há registros da espécie no RS. Mapa de distribuição conforme a IUCN.

Hábito de vida: Solitários, terrestres mais ativo a noite

Características gerais: Focinho protuberante, ausência de dentes diferenciados e uma grande língua fina e comprida são típicas dos Tamanduás. Alimentam-se de cupins e formigas e possuem garras fortes e afiadas para escavar cupinzeiros e formigueiros. Possui grande porte, pesando em média 40 Kg. Coloração dos pelos é acizentada com uma faixa escura ao longo das costas do animal. Cauda comprida e muito peluda, dando origem ao nome popular da espécie por lembrar uma bandeira hasteada. Quando dormem, cobrem-se com sua cauda. Apesar de pacíficos, assustam os predadores com as suas garras afiadas e o seu tamanho. Alvos fáceis de caçadores por serem lentos, porém,em nenhum aspecto são negativos aos humanos e desempenham papéis ecológicos fundamentais. Atropelamentos, destruição de habitats e ataques de animais domésticos contribuem ainda mais para a redução das populações de tamanduás no RS. Além da utilização do seu couro para confecção de roupas e acessórios.. Dormem dentro de tocas abandonadas, ocos de árvores, fendas ou em meio à vegetação. A fêmea é a responsável por cuidar da prole. Os filhotes ficam agarrados ao dorso da mãe, podendo ficar camuflado em meio à pelagem da mãe. Quando ameaçados, sentam-se sobre as patas traseiras e abrem os braços em posição de ameaça. Essa característica, do “abraço do tamanduá” conferiu fama de perigoso ao animal.

 

Palavras-chave: Tamanduá-bandeira, Myrmecophaga tridactyla, Hormiguero Gigante, Oso Caballo, Oso Hormiguero, Oso Palmero, Giant Anteater, Classe Mammalia, Ordem Cingulata, Familia Myrmecophagidae.

Referências Bibliográficas:

 

ANACLETO, T. C. S. 2013 Cingulata e Pilosa. In: WEBER et al (Ed.) Mamíferos do Rio Grande do Sul. Santa Maria, RS. p. 81-105

 

GONÇALVES, L. G. et al. Mamíferos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Pacartes, 2014. 212 p.; il. Color. ISBN 978-85-62689-93-2

 

MARQUES, A. A. B. et al. Lista de Referência da Fauna Ameaçada de Extinção no Rio Grande do Sul. Decreto no 41.672, de 11 junho de 2002. Porto Alegre: FZB/MCT–PUCRS/PANGEA, 2002. 52p. (Publicações Avulsas FZB, 11)

 

MIRANDA, F., BERTASSONI, A. & ABBA, A.M. 2014. Myrmecophaga tridactyla. The IUCN Red List of Threatened Species 2014: e.T14224A47441961. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2014-1.RLTS.T14224A47441961.en. Downloaded on 12 September 2018.

 

RIO GRANDE DO SUL. 2014. Decreto Estadual n° 51.797, de 08 de setembro de 2014. Declara as Espécies da Fauna Silvestre Ameaçadas de Extinção do Rio Grande do Sul. Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.​

Autor: Filipe Ferreira da Silveira – Revisora Fernanda Ribeiro da Silva – BiMaLab (UFRGS)

Este projeto procurará proporcionar a todos os cidadãos interessados informações de qualidade referentes as espécies da fauna do Rio Grande do Sul.