Rato-d’água ( Holochilus brasiliensis)

Grau de Ameaça: IUCN – LC.

Habitat: Banhados naturais, matas palustres e margens de lagoas, arroios e canais de drenagem.

Distribuição: Ocorrem no nordeste do Estado. Mapa de distribuição conforme a IUCN.

Hábito de vida: Noturnos

Características gerais: Pesam cerca de 400g. Suas patas apresentam membrana interdigital, assim como as rãs, facilitando o deslocamento no ambiente aquático. De dorso pardo acizentado, tornamdo-se pardo alaranjado nas laterais e embranquecido no ventre. Cauda um pouco maior que comprimento da cabeça e corpo. Possuem patas posteriores maiores que as anteriores. Possuem uma dieta de frutos, sementes, pequenos invertebrados, como insetos aquáticos e moluscos. Podem ser vistos se alimentando sobre a vegetação durante o crepúsculo. Utilizam como ninhos a vegetação densa, hastes de junco próximas a lâmina da água. Pouco abundantes, mas possíveis de serem visualizados na natureza.

Palavras-chave: Rato-d’água, Holochilus brasiliensis, Web-footed Marsh Rat, Classe Mammalia, ordem Rodentia, Família Cricetidae

Referências Bibliográficas:

GONÇALVES, L. G. et al. Mamíferos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Pacartes, 2014. 212 p.; il. Color. ISBN 978-85-62689-93-2

RIO GRANDE DO SUL. 2014. Decreto Estadual n° 51.797, de 08 de setembro de 2014. Declara as Espécies da Fauna Silvestre Ameaçadas de Extinção do Rio Grande do Sul. Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.​

WEKSLER, M., QUEIROLO, D., BRITO, D., PARDINAS, U. & TETA, P. 2016. Holochilus brasiliensis (errata version published in 2017). The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T10217A115095907. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2016-3.RLTS.T10217A22345213.en. Downloaded on 01 October 2018.

Autor: Filipe Ferreira da Silveira – Revisor: Izidoro S. Amaral – BiMaLab (UFRGS)

 

Este projeto procurará proporcionar a todos os cidadãos interessados informações de qualidade referentes as espécies da fauna do Rio Grande do Sul.