Rato-de-espinho-das-árvores (Phyllomys sulinus)

Grau de Ameaça: IUCN – DD

Habitat: Florestas costeiras de Mata Atlântica, assim como em florestas de Araucária e semideciduais no interior do Estado.

Distribuição: Possui distribuição restrita as áreas do Nordeste do estado do Rio Grande do Sul havendo sobreposição com P. dasythrix. Distribuição conforme a IUCN.

Hábito de vida: Noturno e estritamente arbóreo.

Características gerais: De tamanho médio e pelagem grossa, é a mais recente espécie de Phyllomys descrita com ocorrência no Estado. O corpo é coberto com pelos muito longos e semi-espinhosos sendo mais grossos que P. dasythrix. Esta espécie pesa aproximadamente 150g.  A coloração é similar as outras espécies do gênero Phyllomys onde o dorso varia de castanha a castanho-avermelhada, frequentemente tracejada de preto. O ventre pode ser de branco a castanho-acinzentado. A cauda na sua extremidade adjacente ao corpo é coberta por pelos similares aos do dorso enquanto a ponta é coberta por pelos longos que formam um pincel. Além disso, a parte superior das patas pode ir de cinza-claro a amarelada possuindo almofadas interdigitais. Esta espécie possui quatro pares de mamas, um na região mais ventral do corpo e outros três pares laterais. Sua dieta consta frutas e folhas verdes. Embora essa espécie pareça ser a menor dos Phyllomys, as três espécies que ocorrem no Estado podem ser diferenciadas somente por investigação minuciosa de características craniométricas, citogenéticas e de dimensão dos pelos, sobretudo Phyllomys sulinus de Phyllomys dasythrix.

Palavras-chave:Rato-de-espinho-das-árvores, Phyllomys sulinus, Southern Atlantic Tree Rat, Classe Mammalia, Ordem Rodentia, Família Echimyidae, Subfamília Eumysopinae.

Referências Bibliográficas:

D’ELÍA, Guillermo. Guía dos roedores de Brasil: com chaves para gêneros baseadas em caracteres externos. Mastozoología neotropical, v. 15, n. 2, p. 374-376, 2008.

LEITE, Yuri LR; CHRISTOFF, Alexandre U.; FAGUNDES, Valéria. A new species of Atlantic forest tree rat, genus Phyllomys (Rodentia, Echimyidae) from southern Brazil. Journal of Mammalogy, v. 89, n. 4, p. 845-851, 2008.

GONÇALVES, L. G. et al. Mamíferos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Pacartes, 2014. 212 p.; il. Color. ISBN 978-85-62689-93-2

MARQUES, A. A. B. et al. Lista de Referência da Fauna Ameaçada de Extinção no Rio Grande do Sul. Decreto no 41.672, de 11 junho de 2002. Porto Alegre: FZB/MCT–PUCRS/PANGEA, 2002. 52p. (Publicações Avulsas FZB, 11)

RIO GRANDE DO SUL. 2014. Decreto Estadual n° 51.797, de 08 de setembro de 2014. Declara as Espécies da Fauna Silvestre Ameaçadas de Extinção do Rio Grande do Sul. Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.​

ROACH, N. & NAYLOR, L. 2016. Phyllomys sulinus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T47792718A47792815. http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2016-2.RLTS.T47792718A47792815.en. Downloaded on 18 November 2018.

Autor: Filipe Ferreira da Silveira – Revisora Lana Resende – BiMaLab (UFRGS)

Este projeto procurará proporcionar a todos os cidadãos interessados informações de qualidade referentes as espécies da fauna do Rio Grande do Sul.