Capes propõe autoavaliação da pós-graduação como estratégia de aprimoramento do ensino

Em julho de 2018, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) instituiu uma comissão com o objetivo de implementar uma sistemática de autoavaliação no âmbito dos programas de pós-graduação. A ação marca a proposta de que o novo sistema passe a compor a avaliação já realizada pela Capes.

De acordo com o relatório Autoavaliação de programas de pós-graduação: grupo de trabalho, produzido pela Capes, a pós-graduação stricto sensu tem avançado em relação ao desenvolvimento do seu sistema de avaliação, que recebeu aprovação da comunidade acadêmica nacional e internacional. Durante o processo de meta-avaliação realizado pela Capes, foi concluído que os objetivos pretendidos inicialmente com a criação desse sistema – referentes à formação de pesquisadores, ao fomento e à internacionalização da produção científica brasileira – foram atingidos, mas que a avaliação externa, embora assegure padrões básicos nas produções, utilizada de modo isolado, apresenta certas limitações.

Compreendendo a necessidade de dar caráter formativo ao processo avaliativo, a Capes entendeu que o investimento em outros métodos de avaliação seria positivo para o aumento da qualificação de técnicos e trabalhadores intelectuais. Conforme o documento elaborado pelo grupo de trabalho responsável, a autoavaliação, além de garantir os padrões mínimos exigidos pela avaliação externa, favorece a construção de identidade, a heterogeneidade e o envolvimento dos programas avaliados.

Em novembro, o Núcleo de Avaliação da Unidade (Nau) da Faculdade de Ciências Econômicas participou do Fórum dos coordenadores da pós-graduação da UFRGS, apresentando a experiência do núcleo, que está trabalhando na implementação do sistema de autoavaliação dos cursos de pós-graduação da FCE. Os dados apresentados na reunião por Lisiane de Moura, coordenadora do Nau/FCE, se referem às atividades de 2018 e haviam sido expostos anteriormente na Semana de Avaliação da UFRGS 2019, momento em que os relatórios elaborados pelo Nau, como o Relatório de avaliação dos cursos de pós-graduação da FCE, foram entregues aos gestores.

Lisiane de Moura, coordenadora do Nau/FCE, apresentando a experiência do Núcleo no Fórum dos coordenadores da pós-graduação da UFRGS

Um dos principais instrumentos que subsidiam a construção do diagnóstico de oportunidades de melhoria nos cursos de graduação e de pós-graduação da FCE é a avaliação dos docentes, realizada semestralmente por meio do Portal do Aluno, onde nenhuma informação sobre quem responde é coletada. Em relação aos cursos de especialização, de mestrado e de doutorado, periodicamente, o Nau encaminha recomendações aos chefes dos cursos, chefes de departamento e coordenadores dos programas de pós-graduação da Faculdade. Todos os comentários dos alunos são lidos, categorizados e compilados para pontuar as oportunidades de melhoria.

Uma das estratégias que vem sendo adotada pelo Nau/FCE para que a autoavaliação da Unidade seja mais efetiva é a manutenção da coordenação desse processo pelos técnico-administrativos, que, por permanecerem mais tempo nos projetos em que atuam de modo geral, possibilitam a continuidade na execução dos trabalhos avaliativos. Entendendo a importância da sensibilização e da mobilização da comunidade, outro ponto fundamental para o sucesso da autoavaliação da Unidade é o apoio da direção, conclui Lisiane, que coordena o Nau da Faculdade desde o início de 2019.

A professora do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) Gabriela Coelho-de-Souza, que integrou o Grupo de Trabalho de Planejamento Estratégico e Autoavaliação Institucional do Fórum, também esteve presente na reunião, dando destaque aos esforços que o PGDR vem fazendo para se adequar a partir da integração entre a avaliação externa da Capes e o processo avaliativo institucional realizado pelo Nau/FCE. De acordo com a docente, a movimentação tem produzido melhorias significativas na qualidade do Programa.

O Nau/FCE é responsável por avaliar a Faculdade em relação a ensino, pesquisa, extensão, gestão, infraestrutura, sustentabilidade financeira, responsabilidade social e planejamento. A partir do resultado dessa avaliação, o NAU elabora relatórios que são destinados aos gestores responsáveis por cada área, gerando ferramentas para a melhoria da Unidade. As ações realizas pelo núcleo e seus relatórios são divulgados publicamente, possibilitando que a informação circule, de modo transparente, por toda a comunidade da FCE e chegue à sociedade externa.

Mais informações pelo e-mail nau_fce@ufrgs.br.

Se você encontrou algum erro nesta página, por favor, preencha o formulário abaixo e clique em enviar.