Comunicado da ANPOF: XIX Encontro, CAPES e CNPq

Caras e caros colegas coordenadores, boa noite.

Espero encontra-los bem e já me desculpo por enviar uma mensagem geral novamente, mas penso ser necessário.

Publiquei no último dia 19/03 uma nota sobre o XIX Encontro da ANPOF e a pandemia Covid-19 (http://www.anpof.org/portal/index.php/pt-BR/artigos-em-destaque/2510-nota-xix-encontro-anpof-e-a-pandemia-provocada-pelo-coronavirus). Não obstante isto, como é compreensível, com o agravamento do problema temos recebido desde então algumas manifestações sugerindo o cancelamento nosso evento, previsto para ocorrer de 19 a 23 de outubro deste ano em Goiânia.

Na nota informo que qualquer decisão que venhamos a tomar será anunciada no início de maio, antes do final do período de inscrições. A razão para esta posição é a de que não temos presentemente, salvo melhor juízo, condição alguma de fazer previsão sequer sobre como de fato estaremos daqui a duas semanas. Dada a importância do nosso evento, consideramos extemporâneo, precipitado e pouco responsável tomar uma decisão como esta no momento em que estamos.

Além disto, cabe notar que:

– Estamos recebendo inscrições em ritmo análogo ao da última edição do evento;

– Provavelmente teremos de adiar a data final de submissão de trabalhos, mesmo que a realização do evento em outubro se mostre viável. Não obstante, este é o menor dos problemas. Temos como adiar, por exemplo, o prazo final de 08 de maio para 06 de julho, com divulgação do resultado da avaliação em 31/07, sem prejuízo decisivo para o cronograma de realização do evento. Não nos parece que comprar passagens ou reservar hotéis no início de agosto implicará em qualquer ônus financeiro adicional, a não ser que haja de fato um colapso econômico que agora não temos como prever;

– Já contactamos todas as instituições parceiras (UFG, PUC-Goiás e IFITEG) e continuamos com o apoio institucional delas para encontrar soluções em termos de infraestrutura, principalmente, para o caso de ser necessário adiar o evento (para novembro ou dezembro, por exemplo). Além disto, as empresas já contratadas, como a do sistema de submissão e avaliação de trabalhos, já concordaram com flexibilizar o cronograma inicialmente previsto, o que possivelmente será necessário;

– Comprometemo-nos a devolver integralmente o valor que recebermos das inscrições realizadas, em caso de, em momento adequado, se mostrar inviável a realização do evento neste ano. Descontaríamos apenas a taxa cobrada pelos cartões de crédito e pela Wirecard, de cerca de 5%, que a Anpof não tem condições de custear – cerca de R$ 30,00 de retenção no caso das inscrições dos professores doutores, com maior valor. É importante o sistema de inscrições permanecer aberto porque o número de inscritos é uma informação decisiva na tomada de decisões sobre eventuais alterações no planejamento inicial.

O encontro da Anpof é muito importante acadêmica e politicamente e oportunidade única de encontro e debate, mais ainda em um momento em que sofremos ataques reiterados de governantes e mesmo instituições. Julgamos que temos de agir com a responsabilidade correspondente na tomada de decisão sobre eventuais alterações relacionadas ao evento, sendo prudentes e cuidadosos, mas não precipitados.

Atualmente estamos focando nossas energias e meios no combate às medidas recentes da CAPES e do CNPq concernentes ao fomento e à concessão de bolsas de pós-graduação, com os problemas adicionais que podem imaginar, devido à dificuldade de acessar no momento atual o Congresso Nacional, por exemplo. Ainda assim, estamos buscando apoio de comissões e de parlamentares, atuando concertadamente com instituições congêneres e com a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e o Fórum de Ciências Humanas, Sociais, Sociais Aplicadas, Letras e Artes (FCHSSALA). Converso diariamente várias vezes com representantes das entidades nacionais e, mais especificamente, com as instituições de ciências humanas, buscando fazer pressão por meio da imprensa e das instituições governamentais.

Estamos buscando dar visibilidade a iniciativas de colegas que têm produzido conteúdo neste momento de reclusão (vídeoaulas, podcasts, textos com análise filosófica da presente situação etc.). Nossos canais também estão abertos para estas iniciativas, principalmente colegas dos PPGs e GTs. Vamos iniciar um podcast da Anpof na próxima semana e também temos divulgado na Coluna Anpof vários textos de colegas. Também realizaremos uma série de entrevistas relacionadas ao momento presente, tanto à pandemia quanto às medidas da CAPES e do CNPq.

Por fim, é decisivo receber dos colegas relatos do impacto do novo modelo de distribuição de bolsas da CAPES em vossos programas. A ideia é divulgar isto amplamente, repercutindo também nos meios de comunicação e utilizando como informações para subsidiar os parlamentares que se dispuserem a atuar contra isto. Uma iniciativa conjunta de várias associações resultou em uma reportagem divulgada hoje na Folha de São Paulo (https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2020/03/em-meio-a-pandemia-governo-bolsonaro-investe-contra-pesquisa-em-ciencias-humanas.shtml).

SOLICITO que divulguem, por favor, entre estudantes e professores de vossas instituições e grupos de trabalho esta mensagem.

Sugestões de atuação da Anpof são muito bem vindas, até porque tem sido muito difícil agir com efetividade no presente momento.

Seguimos empenhados na defesa do ensino e a pesquisa em nossa área.

Saudações cordiais,

Adriano Correia Silva
Presidente da ANPOF e da comissão organizadora do XIX Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF

Compartilhe