Jul 302018
 

Clique sobre o código e título da disciplina para os detalhes.

Disciplina: FIL 113 - Abordagens analíticas e históricas no estudo da filosofia medieval
Horário: Quarta-feira, 14:00 Créditos: 4 cr
Docente: Ana Rieger Schmidt
Súmula: Serão abordados textos que tematizam explicitamente pressupostos
metodológicos em pesquisa da filosofia medieval, focando nas abordagens tomistas,
analíticas e históricas.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 123 - A Filosofia Moral de Kant: temas escolhidos
Horário: Quinta-feira 09:30 Créditos: 4 cr
Docente: André Klaudat
Súmula: A filosofia moral de Kant foi interpretada recentemente de maneiras inovadoras, elas procuram justificar o formalismo enquanto respondem à crítica de que ele seja vazio. A exigência da
universalizabilidade é interpretada de modo modal (O´Neill), podendo assim expressar uma
condição da cognoscibilidade prática do bem (Engstrom), e permitindo, ademais, que o
formalismo resolva o “paradoxo do método” por ser articulado como uma teoria do valor moral
que é prático-cognitivista (Herman). Há uma espécie de constituição do sujeito prático-moral
segundo essa “reconstrução resoluta” da filosofia moral de Kant, e uma das compreensões dessa
auto-constituição é esta que aproxima Kant de Platão e Aristóteles (Korsgaard). Mas há também
a recusa dessa aproximação em função da desimportância da teleologia para a razão prática na
teoria moral de Kant (Herman).
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 126 - O tratamento cartesiano da percepção sensível
Horário: Segunda-feira, 14:00 Créditos: 4 cr
Docente: Lia Levy
Súmula: Estudo do tratamento que a percepção sensível recebe na filosofia cartesiana, em
particular em duas de suas obras: a Dióptrica (1637) e as Meditações Metafísicas (1641-42,
1644), com o propósito de  estabelecer bases para a interpretação segundo a qual esse tratamento não tem por resultado a desqualificação da experiência na busca da verdade.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 135 - Seminário Teoria Crítica e Democracia
Horário: Segunda 18:00 Créditos: 4 cr
Docente: Felipe Gonçalves Silva
Docentes Convidados: Nikolay Steffens Martins, Ricardo Crissiuma
Súmula: A disciplina procura dar continuidade aos seminários de teoria crítica e filosofia política,
dedicando-se nesta edição ao estudo do conceito de “desobediência civil”. Com o intuito de
avaliar apropriações recentes deste conceito encontradas em trabalhos como os de Robin
Celikates, William Scheuerman e Raffaele Laudani, o seminário busca oferecer uma
compreensão mais ampla de suas principais bases teóricas, assim como identificar conflitos e
continuidades ao longo de seu desenvolvimento conceitual. Para tanto, serão debatidos textos
modernos e contemporâneos que marcam o desenvolvimento da noção de desobediência civil ao
longo da história da filosofia, procurando reconstruir suas bases normativo-conceituais, situá-las
no interior de seus respectivos modelos filosófico-políticos e avaliá-las segundo critérios
históricos e analíticos.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 137 – O ensaio filosófico e a ficção moderna: pensamento conceitual e pensamento poético
Horário: Quarta-feira 13:30 Créditos: 4 cr
Docente: Kathrin Rosenfield
Súmula: O ensaio rompeu o horizonte fechado dos sistemas filosóficos e foi absorvido pela
ficção do século XX como alternativa para os impasses do romance e do pensamento crítico e
teórico. Nessa evolução cheia de percalços as obras de Thomas Mann e de R. Musil criaram um
novo paradigma híbrido – ensaístico e poético – que potencializa a mobilidade da reflexão e (no
caso de Musil) experimenta com seus efeitos sobre a sensibilidade emocional. Mostraremos a) a
diferença da concepção musiliana do romance ensaístico (contraste com Mann, Prouste, Joyce);
b) o legado musiliano que influenciou de modo decisivo autores como J. M. Coetzee; c) os
desdobramentos do viés ensaístico em outros autores (Ishiguro, Sebald, Svetlana Aleksiéwics
entre outros), além de d) a eventual relevância desse legado para a crítica contemporânea.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 138 – ‘Proposições Estruturalmente Inacessíveis’
Docente: Paulo Faria
Súmula: O curso será dedicado a uma exploração das consequências, para a investigação das condições e limites do conhecimento (os dois objetivos mais abrangentes da Epistemologia desde suas
origens), do reconhecimento da existência de proposições consistentes (e, portanto,
possivelmente verdadeiras) inacessíveis às duas atitudes proposicionais que mais interessam à
Epistemologia: a crença e o conhecimento. Uma terceira atitude (ou família de atitudes), a
suposição, fornecerá um contraponto ao exame dos limites estruturais da crença e do
conhecimento.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 142 - Temas de Filosofia Política ligados à obra de Robert Nozik
Horário: Sexta-feira, 09:00 Créditos: 4 cr
Docentes: Alfredo Storck, Paulo MacDonald, Wladimir Barreto Lisboa
Docente Convidado: Nikolay Steffens Martins
Súmula: Analisar a obra de Robert Nozik e as principais críticas de que ela tem sido alvo.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 172 - Seminário de redação em Filosofia Política e do Direito
Horário: Sexta-feira, 13:30 Créditos: 4 cr
Docentes: Alfredo Storck, Paulo MacDonald, Wladimir Barreto Lisboa
Docente Convidado: Nikolay Steffens Martins
Súmula: Seminário de redação e discussão de trabalhos de mestrado e doutorado, com vistas a auxiliar na redação dos trabalhos de mestrado e doutorado.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 174 - Consciência e apercepção em Kant
Horário: Terça-feira, 14:00 Créditos: 4 cr
Docente: Sílvia Altmann
Súmula: Investigar a relação que há, segundo Kant, entre apercepção e consciência, em
particular através da noção kantiana de percepção.A partir da análise da Dedução transcendental das categorias na Crítica da razão pura e da consideração de observações kantianas encontradas em especial da sua correspondência e em notas de alunos sobre a representação em animais, procurar esclarecer a dependência da
consciência em relação à apercepção.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)
Disciplina: FIL 177 - Os Poderes do Estado na Filosofia do Direito de Hegel
]Horário: Quinta-feira, 13:30 Créditos: 4 cr
Docente: José Pinheiro Pertille
Súmula: Em continuidade à análise das características gerais do Estado formuladas nos
parágrafos 259 a 270 da Filosofia do Direito, neste semestre examinaremos detalhadamente os
parágrafos 271 et seq. dedicados à “constituição interna para si”, onde aparece a teoria hegeliana
dos poderes de Estado.Compreensão da teoria hegeliana da “diferenciação”, e não “divisão”, dos poderes.
Plano de ensino: clique aqui (formato PDF)