A crise da representação e as formas reflexivas da narrativa moderna: os casos de Kleist e Musil

 

Responsável: Kathrin L. H. Rosenfield

Resumo:

  • O presente projeto de pesquisa propõe investigar a narrativa de Kleist e Musil, suas idéias estéticas e as razões da reticente recepção destes autores pelos seus contemporâneos. Até hoje, suas obras estão na contra-corrente das concepções estéticas do século XX. Trata-se de investigar os traços inovadores da ficção, da crítica e das concepções teóricas destes autores a partir de três aspectos principais: o uso da ironia, o recurso à prosa ensaística e a dimensão romântica e utópica que se encontram paradoxalmente associados nessas obras. Os três aspectos manifestam-se no olhar impiedosamente lúcido que analisa e desmistifica a realidade prosaica, porém mantém, ao mesmo tempo, certa aspiração romântica e um tênue horizonte místico.

Participantes:

Data de início: