Pelotas teve 23% de aumento no Ideb com Eduardo Leite, afirma propaganda do PSDB/RS

#HumanistaConfere

Thayse Ribeiro

A primeira propaganda eleitoral veiculada na televisão pela campanha de Eduardo Leite (PSDB), candidato ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul, afirma que a cidade de Pelotas (RS) teve “23% de aumento no Ideb, que mede a qualidade da educação” durante a sua gestão à frente da Prefeitura (2013-2016). De fato, é esse o percentual registrado na avaliação oficial do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no período. Ele refere-se, contudo, especificamente ao 4º e 5º ano do Ensino Fundamental na rede municipal pelotense, que passou de 3,9 para 4,7 (23% de aumento) – a propaganda informa apenas, em observação escrita na tela em letras menores do que as que ilustram o índice de 23%, que o percentual diz respeito a “séries inicias”, classificação que, segundo o Ministério da Educação (MEC), vai do 1º ao 5º ano.

A avaliação não é a mesma, por exemplo, para o 8º e 9º ano (classificados como séries finais pelo MEC), nos quais o índice de crescimento  foi de apenas 5%, passando de 3,5 para 3,9. Também há de se considerar que a meta prevista para o Ideb no município de Pelotas em 2015 era atingir nota 5,0 no 4º e 5º ano e 4,5 no 8º e 9º ano – portanto, mesmo que a avaliação tenha melhorado, o município teve desempenho abaixo da meta estabelecida. Na comparação dos números do Ideb com a propaganda de Eduardo Leite, o Humanista classifica a afirmação como “sem contexto”.

FOTO: reprodução/eduardoleite45.com.br

#HumanistaConfere

Leia Mais

Lula é o presidente que mais fez inclusão social no Brasil, diz propaganda do PT

“Trouxe 19 mil novas empresas para Canoas”, Jairo Jorge

“É fácil dizer que os salários estão atrasados. Mas pagar sempre dentro do mês […] é complicado”, José Ivo Sartori

“Eu tenho a vida limpa, sem nenhum processo”, Henrique Meirelles

“O Brasil tem hoje 13 milhões de desempregados”, Ciro Gomes

O Humanista verifica frases dos candidatos à Presidência da República e ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul ditas nos primeiros programas eleitorais de rádio e televisão. As análises serão publicadas ao longo das semanas de campanha eleitoral, até as vésperas do primeiro turno das eleições gerais – que ocorrem no dia 7 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *