Desigualdade racial é retratada em programa de rádio

Na semana da Consciência Negra, Humanista reproduz trabalhos de estudantes da Fabico que abordam negritude e racismo.

Fabico + Humanista

O Rio Grande do Sul é o segundo estado brasileiro com maior índice de desigualdade racial, segundo pesquisa divulgada em abril deste ano pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) com base no IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal). Os gaúchos aparecem no triste ranking atrás de Roraima e são seguidos pelo Rio de Janeiro

Segundo os dados apurados em 2017, o contraste gaúcho é expressivo, principalmente em questões como renda e educação. Na escala com índice mínimo de zero e máximo de um ponto, a renda de pessoas brancas é de 0,8, enquanto a estimativa para pessoas negras é de 0,7. Quanto à escolarização, brancos têm índice 0,7 contra 0,6 de negros. 

O racismo é um fenômeno estrutural. Diariamente, negros sofrem com a realidade de um dos países mais desiguais do mundo, apesar de representarem 54% da população. O cotidiano dessa violência física e simbólica é o tema do programa Por volta do meio-dia, originalmente veiculado pela Rádio Universidade e produzido sob a orientação da professora Sandra de Deus na disciplina Radiojornalismo III na Fabico/UFRGS.  Ouça!



FOTO DE CAPA: Rovena Rosa/Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *