Pacote do governador Eduardo Leite que gera polêmica no RS; entenda

Governador gaúcho lançou o documento “Reforma Estrutural do Estado” no dia 13 de novembro e causou revolta em servidores.

Júlia Flor / #ExplicaçãoHumanista

No dia 13 de novembro, o governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB) divulgou um conjunto de medidas que visam reverter a situação econômica do Rio Grande do Sul. Chamado de “Reforma Estrutural do Estado”, o pacote anuncia mudanças na Constituição Estadual, no Estatuto dos Servidores Civis, no Estatuto dos Servidores Militares, no plano de carreira dos professores estaduais e em legislações que dizem respeito à aposentadoria.

Esse documento traz as 117 regras do funcionalismo estadual que o governo pretende mudar por meio da aprovação do conjunto de medidas – batizado de Pacote da Morte pela classe dos professores -, que será enviado à Assembleia Legislativa. Muitos servidores se sentem prejudicados com as propostas do governador, uma vez que estas afetam diretamente os planos de carreira.

Ocorreram diversas manifestações desde a divulgação do pacote. Em Assembléia Geral realizada no dia 14 de novembro, o magistério decidiu entrar em greve por tempo indeterminado. A paralisação demonstra o quanto a classe está descontente com o conjunto de medidas proposto pelo governo. 

Nesta edição do #ExplicaçãoHumanista são apresentadas diversas informações sobre o Pacote proposto por Leite, visando facilitar a compreensão das propostas do governo e como elas afetam os servidores. Confira!



FOTO DE CAPA: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *