Doutorado - Elites políticas e intelectuais no Brasil : condições de diversificação e estratégias de carreira (1870-1920)

Autor: Bordignon, Rodrigo da Rosa
Dia: 05-11-2015
Orientador: Coradini, Odaci Luiz
PPG: Ciência Política
Link: http://hdl.handle.net/10183/134146

O presente trabalho dedica-se ao exame das relações entre bases sociais e recrutamento de elites em um contexto de transição de regimes políticos, mais especificamente, no Brasil de fins do XIX. Nesse sentido, o foco central de análise assenta-se na comparação entre distintas frações de elite, o que remete ao problema geral das relações entre bases sociais, modalidades de investimentos, estratégias de carreira e condições de diferenciação entre campos. Interessa, em particular, as condições sociais e institucionais de autonomização do campo cultural e de estruturação de seus diferentes polos, assim como as modalidades de diferenciação entre as carreiras intelectuais (professores universitários e “homens de letras”) e as carreiras políticas (presidente e vice-presidente, ministros, governadores e vice-governadores senadores e deputados federais). Em primeiro lugar, são analisados determinantes sociais das carreiras, assim como suas relações com as possibilidades e significados da diversificação bases sociais do recrutamento. Em seguida, o foco direciona-se à reconstituição dos diferentes espaços de atuação nos quais se movem os agentes em pauta, atentando para os critérios de hierarquização e os determinantes sociais e institucionais das carreiras. Por fim, a análise recai sobre as modalidades e estratégias de carreira acionadas pelas diferentes frações de elites em pauta, cujo objetivo é apreender as condições de afastamento e similitude entre os recursos mobilizados e os investimentos que compõe as diversas formas de realização social e “profissional”. Com base nisso, as indicações gerais apontam para uma relativa similitude em termos de padrões de carreira e recursos valorizados, o que se conecta tanto aos determinantes sociais que estão na base das condições de possibilidade, quanto a objetivação social de determinado modelo de excelência social e “profissional