Manoella Treis, a mais jovem doutora do Brasil, defendeu tese na segunda

Dia 29, às 14h, a doutoranda em Políticas Públicas na UFRGS, Manoella Treis, 24 anos, defendeu a tese “Análise da Formação de Agenda Governamental sobre Políticas Públicas para Mulheres Portadoras de Endometriose: Um estudo de caso sobre o Brasil e a Austrália”. Com orientação da professora Marília Patta Ramos, o trabalho busca analisar a formação deste cenário por meio de estudos de casos múltiplos, olhando para o Brasil e a Austrália.

Mestra em Ciências Sociais pela Unisinos e com MBA em Gestão e Desenvolvimento de Projeto na Feevale, a nova doutora escolheu a temática por ser portadora da doença e conhecer as dificuldades enfrentadas no sistema privado de saúde. A partir disso, Treis descobriu que existiam políticas estatais em tramitação e procurou entender o processo que levou a formação da agenda e os motivos de o país não ter políticas públicas formadas.