Caminhada artística “CoRPo EsTAmParIA: MoDA SUsTENtáVeL” acontece no dia 24 de abril, segunda, a partir das 15h. Atividade do Fashion Revolution Day.



Instituto de Artes da UFRGS participa do Fashion Revolution Day com a caminhada artística “CoRPo EsTAmParIA: MoDA SUsTENtáVeL” no dia 24 de abril, segunda, a partir das 15h. A caminhada sairá do prédio do Instituto de Artes, na Senhor dos Passos. Evento gratuito.

Evento: caminhada artística “CoRPo EsTAmParIA: MoDA SUsTENtáVeL”, atividade do Fashion Revolution Day
Promoção: Núcleo de Arte Impressa do IA/UFRGS
Coordenação: professora Helena Kanaan
Data: 24 de abril, segunda
Saída da caminhada: às 15h, do prédio do Instituto de Artes da UFRGS (Rua Senhor dos Passos, 248 – Centro Histórico, Porto Alegre)
Final da caminhada: às 18h, no Santander Cultural (Rua 7 de Setembro, 1028 – Centro Histórico, Porto Alegre

O Núcleo de Arte Impressa do Instituto de Artes da UFRGS participa pelo segundo ano do Fashion Revolution Day. A atividade de 2017 é a caminha artística “CoRPo EsTAmParIA: MoDA SUsTENtáVeL”, que sairá do prédio do Instituto de Artes da UFRGS às 15h e andará pelas ruas do Centro Histórico de Porto Alegre até chegar no Santander Cultural, onde o grupo de professores e alunos do IA/UFRGS recepcionarão os palestrantes e ouvintes do seminário “Fashion Revolution” organizado pelo de Arte Impressa do IA/UFRGS. Este ano foi escolhido pelo comitê mundial o tema MONEY_FASHION_ POWER. Ação aberta à comunidade. Pela conscientização do corpo, da roupa, de um mundo melhor!

O Fashion Revolution Day é um movimento criado por um conselho global de líderes da indústria da moda sustentável que se uniram depois do desabamento do edifício Rana Plaza em Bangladesh no dia 24 de abril de 2013 que deixou 1.133 mortos e 2.500 feridos. A campanha surgiu com o objetivo de aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto em todas as fases do processo de produção e consumo, mostrando ao mundo que a mudança é possível através da celebração dos envolvidos na criação de um futuro mais sustentável e criar conexões exigindo transparência.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *