Duas exposições, “Entre o acervo e o eStúdio” e “No eStúdio”, com obras de professora e de alunos do IA/UFRGS respectivamente, permanecem até 16/7 no MARGS. Entrada franca.



Evento: exposições de pintura “Entre o acervo e o eStúdio”, com obras de Marilice Corona, professora do IA/UFRGS, e “No eStúdio”, coletiva de alunos e ex-alunos do IA/UFRGS que compõem o Studio P — Atelier Aberto de Pintura
Curadoria das duas exposições: Marilice Corona
Data e horário de abertura das duas exposições: 8 de junho, às 19h
Visitação: de 9 de junho a 16 de julho, de terças a domingos, das 10h às 19h
Local: MARGS (Praça da Alfândega, s/n°, Centro Histórico — Porto Alegre, RS — fone 051 3227-2311, e-mail museu@margs.rs.gov.br)
Ingresso: entrada franca

Fotos: cedidas pelos artistas

Permanecem abertas até 16 de julho duas exposições de pintura no andar superior do MARGS. A exposição “Entre o acervo e o eStúdio”, que ocupará as salas Ângelo Guido e Pedro Weingertner, apresenta obras de Marilice Corona, professora do Departamento de Artes Visuais do IA/UFRGS e artista visual. Para essa exposição, Marilice selecionou algumas obras do acervo do MARGS para estabelecer um diálogo com seu trabalho, como “A dama de branco”, de Artur Timótheo da Costa, e “O vestido verde”, de João Fahrion. Dando seguimento às suas investigações sobre autorreferencialidade e metapintura, Marilice seleciona pinturas cujo tema é o atelier do artista ou o cenário de produção, como também é chamado. Sendo assim, estarão presentes na exposição “Entre o acervo e o eStúdio”, além das pinturas de Marilice Corona, obras de João Fahrion, Carlos A. Petrucci, Edson Motta e Pedro Weingartner. Para Marilice, essa exposição e seus diversos desdobramentos tratam especialmente de questões referentes à genealogia e à identidade da obra, do autor e do próprio espectador, agentes cuja interação é um processo em permanente construção. Não por acaso a escultura “Inca”, de Fernando Corona, avô da artista, participará da mostra.

A exposição “No eStúdio” ocupa a sala João Fahrion do MARGS e apresenta obras de 23 artistas ligados ao Studio P — Atelier Aberto de Pintura, criado por Marilice Corona como projeto de Extensão em artes visuais do IA/UFRGS. A mostra tem a intenção de dar a ver a produção individual de cada integrante do grupo. O título da exposição não se refere apenas ao espaço físico onde, na maior parte das vezes, a pintura é produzida, mas ao estúdio como alegoria do espaço de pensamento, da elaboração e criação das obras e da troca e da discussão entre artistas (quando é espaço coletivo). O estúdio visto como espaço de prospecção onde a investigação da linguagem tem primazia.

Conhecido por suas interferências urbanas, o Studio P — Atelier Aberto de Pintura formou-se a partir da demanda de alunos e ex-alunos do curso de Artes Visuais do Instituto de Artes da UFRGS interessados em compor um grupo de estudos em pintura para desenvolver várias ações artísticas dirigidas à comunidade não acadêmica.

Participam da exposição coletiva “No eStúdio” os seguintes artistas: Ana Krebs, Andressa P. Lawisch, Antonio Vasques, Artur Veloso, Bruna Vargas, Carmen Sansone, Eduardo Monteiro, Eduardo Thomazoni, Eduardo Turski, Gustavo Assarian, Gustavo Walbrohel, Karenn Liègeh, Leticia Parraz, Manoela Cavalinho, Marcelo Bordignon, Mariana Riera, Monique Maccari, Natasha Kulczynski, Raquel Boff, Regina Krumholz, Rodrigo M. A., Santiago Pooter e Thiana Sehn.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *