História do Instituto de Artes


História do Instituto de Artes da UFRGS

instituto-de-artes-ufrgsFundado em 22 de abril de 1908 sob o nome de “Instituto de Bellas Artes”, por iniciativa de um grupo de intelectuais e artistas liderado por Olinto de Oliveira, o Instituto de Artes da UFRGS é uma das mais tradicionais escolas de Artes do Brasil. Em mais de cem anos de atividades, as ações concretas e as práticas simbólicas dos artistas e professores vinculados ao Instituto de Artes representaram e representam parte essencial do patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul, organizando e fomentando o saber artístico através do ensino e da pesquisa, democratizando o acesso à cultura pelas atividades de Extensão, contribuindo para a preservação da memória da arte gaúcha e incentivando os estudantes a trilhar novas veredas estéticas.

A unidade acadêmica é composta atualmente pelos Departamentos de de Arte Dramática, de Artes Visuais e de Música e pelos Programas de Pós-Graduação em Música, em Artes Visuais e em Artes Cênicas. Possui 116 professores, 36 técnicos-administrativos e cerca de 1600 alunos regularmente matriculados na Graduação e na Pós-Graduação. O IA/UFRGS mantém convênios de intercâmbio e pesquisa com reputadas universidades nacionais e internacionais.

Os Programas de Pós-Graduação do Instituto de Artes da UFRGS estão entre os melhores do país. O Programa de Pós-Graduação em Música foi o único do país em sua área, Artes e Música, a receber da CAPES a nota 7, pontuação máxima que um programa de Pós-Graduação pode obter. A nota 7 atribuída ao PPGMUS-IA/UFRGS significa “alto padrão internacional”. O PPG em Artes Visuais mereceu nota 5. O Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas do IA/UFRGS recebeu em sua primeira avaliação a nota 3, atribuída pela CAPES a cursos novos.

Em 2010, o Instituto de Artes da UFRGS abriu o Curso de Graduação em História da Arte.

O IA/UFRGS é responsável por um vasto programa de Extensão que apresenta o melhor da produção artística e acadêmica de professores e alunos durante o período letivo. Essas atividades culturais, que têm entrada franca, ocorrem geralmente nos espaços mantidos pelo Instituto de Artes: a Pinacoteca Barão de Santo Ângelo, o Auditorium Tasso Corrêa e as salas de teatro Alziro Azevedo e Qorpo Santo. Destaca-se também o Acervo Artístico do Instituto de Artes da UFRGS, que teve início em 1908 e hoje preserva mais de 600 peças dos principais artistas gaúchos.