ENGENHARIA HÍDRICA

 

Objetivos

Esse curso de Graduação forma Engenheiros Hídricos, profissionais aptos para atuar na gestão dos recursos hídricos, na elaboração de projetos, na supervisão e na operação de obras hidráulicas, em seus aspectos técnicos, sociais e ambientais, dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pela legislação pertinente e respeitando a tradição e a competência de formação profissional da UFRGS. Os conhecimentos e as habilidades desenvolvidas durante o curso, permitem:

  • Avaliar a quantidade e a qualidade, a distribuição e a dinâmica dos recursos hídricos.
  • Planejar, utilizar e controlar os recursos hídricos.
  • conceber, projetar e executar as obras estruturais, bem como medidas não estruturais, vinculadas ao emprego dos recursos hídricos.

Conhecimentos a Serem Desenvolvidos

Formação teórico-prática capaz de desenvolver habilidade para a abordagem do recurso hídrico como um grande sistema, integrando os diferentes elementos onde ele se faz presente (bacia hidrográfica, oceanos, solos, geológicos, atmosféricos). Para aqueles que quiserem aprofundar conhecimentos em uma área específica, os dois últimos semestres do curso estão reservados para isto possuindo disciplinas especiais em seis áreas: Hidráulica e Mecânica dos Fluidos; Engenharia Costeira; Obras Hidráulicas e Aproveitamentos Energéticos; Engenharia de Água e solo; Hidrologia e Gestão; Saneamento Ambiental.

Perfil do Profissional Engenheiro Hídrico

Profissional qualificado para avaliar, quantificar, projetar, montar, construir, fiscalizar e gerenciar empreendimentos relacionados a recursos hídricos, sistemas e circuitos hídricos, sistemas de informações hidrológicas e gestão de recursos hídricos, estando apto para atuar na gestão dos recursos hídricos em seus aspectos técnicos, sociais e ambientais (Resolução n°429 de 30 de junho de 2006 – CONFEA)

Estrutura do curso

O primeiro vestibular ocorreu em janeiro de 2012 e o Curso iniciou-se no segundo semestre do respectivo ano. O Curso de Engenharia Hídrica soma uma carga horária de 4100 horas (260 créditos), acrescidas de estágio curricular obrigatório de 200 horas. O ingresso ocorre no segundo semestre do ano.

 

Conheça o Curso

Quer conhecer o curso de Engenharia Hídrica e seus campos de atuação? Então confere a reportagem que a UFRGS TV fez sobre o curso. Conheça mais sobre essa profissão e o que o Engenheiro Hídrico desenvolve.

O curso de Engenharia Hídrica há décadas está na pauta dos professores do Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH), Instituto especializado da UFRGS que trata da água nos seus mais variados aspectos. A partir da oportunidade surgida com o projeto REUNI, abriu-se a possibilidade de materializar este sonho de longa data. O detalhamento deste curso demandou cerca de dois anos, tempo necessário para a comunidade acadêmica discuti-lo, formatá-lo e aperfeiçoá-lo. Os 64 anos do iph, atuando em ensino, pesquisa e extensão, impuseram a responsabilidade de tomar este curso uma referência em Engenharia hídrica, mantendo a excelência da UFRGS.

O IPH aglutina quase a totalidade das áreas de conhecimento relacionadas aos Recursos Hídricos, tais como Hidrologia; Hidrogeologia; Erosão e Sedimentação; Hidráulica; Irrigação e Drenagem; Obras Hidráulicas; Saneamento Ambiental e outras.

A multidisciplinaridade do corpo docente do IPH é única no Brasil, sendo composto por engenheiros: civis, químicos, agrônomos, mecânicos e de recursos hídricos, geólogos, físicos, biólogos, matemáticos, meteorologistas e outros profissionais que exercem atividade ligadas aos recursos hídricos. A integração existente no IPH permite a abordagem dos recursos hídricos de uma forma completa, multi e interdisciplinar, necessária para um usos dos recursos hídricos racional, sustentado e abordado em sua plenitude.

O projeto pedagógico do curso deu-se, então, como uma consequência natural dos vários anos de atuação na compreensão dos processos que condicionaram a quantificação, a qualidade e o transporte deste recurso natural, materializados na existência de diferentes setores no Instituto. Nessas circunstâncias, foi construída uma Comissão para a elaboração do curso de engenharia hídrica, o qual foi aprovado pelo conselho universitário da UFRGS na sessão do dia 19/08/2011.

O DAEH, Diretório Acadêmico da Engenharia Hídrica, foi fundado em maio de 2014. É uma instituição, sem fins lucrativos, regulamentada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que representa os alunos do curso perante a universidade como um todo, seja em questões acadêmicas ou sociais.

 

Diretórios Acadêmicos

De acordo com a lei federal nº 7395, de 31 de outubro de 1985, um diretório acadêmico, no Brasil, é uma entidade estudantil que representa o corpo discente de um curso de nível superior. Dentro da UFRGS, os diretórios acadêmicos são eleitos unicamente pelos alunos matriculados no curso em questão. Para tal, são necessárias assinaturas da maioria dos estudantes em favor de uma chapa, elegendo-a.

 

Funções do DAEH

Em nome da graduação em Engenharia Hídrica, as funções do DAEH se estendem desde a recepção dos calouros, com palestras de apresentação do curso, até a representação discente, levando as necessidades dos alunos para a direção. Eventos também são de responsabilidade do diretório, atividades como a semana acadêmica (em parceria com o Diretório Acadêmico da Engenharia Ambiental) e festas ao longo do semestre. Além disso, há a confecção de produtos com o logo do curso, como camisetas e canecas. Esses itens são disponibilizados para comercialização, e toda sua renda é revertida para o DAEH, que a utiliza em prol do curso e dos alunos.

Em caso de qualquer problema ou reclamação, os estudantes podem entrar em contato com qualquer membro do DAEH para serem auxiliados do melhor modo possível. O diretório está sempre à procura da evolução do curso, tratando-se não apenas de questões curriculares, mas também de uma melhor relação dos alunos entre si e com os docentes, buscando uma maior qualidade da vida acadêmica.

Sendo um curso novo e em processo de autoconhecimento, parte da divulgação da Engenharia Hídrica também fica por parte do DAEH. Espera-se que, num futuro próximo, haja cada vez maior procura e, consequentemente, um número maior de profissionais formados na área.

Compete ao engenheiro hídrico atuar em todos os aspectos relacionados a projetos, ao uso e a gestão de recursos hídricos, sistemas hidrológicos, sistemas de informações hidrológicas e circuitos hidráulicos, incluindo seus aspectos técnicos, sociais e ambientais.

Obras Hidráulicas

Obras hidráulicas são estruturas construídas com o objetivo de controlar a água, qualquer que seja sua origem. Realizam funções como armazenamento, aproveitamento, condução, drenagem, proteção, entre outras. Como exemplos pode-se citar a construção de barragens, canais e dutos.

 

Drenagem Urbana

Gerenciamento da água da chuva que escoa no meio urbano. Conjunto de medidas que tenham como objetivo minimizar o risco a que a população está sujeita, diminuir os prejuízos causados por inundações e possibilitar o desenvolvimento urbano de forma harmônica e sustentável.

 

Batimetria

A batimetria é a medição da profundidade dos oceanos, lagos e rios e é expressa cartograficamente por curvas batimétricas que unem pontos da mesma profundidade com equidistâncias verticais à semelhança das curvas de nível topográfico.

 

Hidrometria

Medição da força, quantidade e velocidade da água. Consiste na coleta de dados das grandezas que interessam ao estudo da água na natureza, tornando possível a caracterização climática, pluviométrica e fluviométrica da região, e mais especificamente, da área em que se localiza o trecho em estudo.

Hidrogeologia

Estuda as águas subterrâneas quanto ao seu movimento, volume, distribuição e qualidade. Conforme o tipo de rocha a água nela armazenada comporta-se de maneira diferente, necessitando de um estudo para seu manejo.

 

Irrigação

Cada método tem um ou mais sistemas associados, a escolha do mais adequado depende de diversos fatores, tais como declividade do terreno, taxa de infiltração, a cultura e o clima (frequência e quantidade de precipitações, temperatura e efeitos do vento).

 

Estudos Hidrológicos

Estudo das leis de ocorrência e distribuição das águas na atmosfera terrestre, na superfície e no subsolo. Define-se hidrologia como o estudo da precipitação e do escoamento (deslize por superfícies), passando, portanto, a ser ligada ao planejamento, dimensionamento, construção e operação de obras hidráulicas como: reservatórios, controle de cheias, abastecimento de água, irrigação, drenagem etc.

 

Geoprocessamento

Conjunto de ferramentas usadas para coleta e tratamento de informações espaciais, geração de mapas, relatórios, arquivos digitais para utilização de estudos hidrológicos a distância.

 

Tratamento de Água e Esgoto

Conhecimentos de avaliação da qualidade da água para seleção de mananciais para abastecimento urbano, mecanismos da autodepuração dos cursos de água e conhecimentos requeridos para seleção e dimensionamento dos processos de potabilização da água e depuração do esgoto sanitário.

Entrei em 2014/2 no curso de Engenharia Hídrica, sou aluna da terceira barra do curso. Quando entrei, tinha umas 70 pessoas cursando e isso só fez que o curso se unisse mais e tivéssemos colegas/irmãos. Um dos principais motivos que escolhi o curso, foi querer ajudar de alguma forma o meio ambiente, mas sempre gostei de exatas, foi um motivo que pendeu muito para engenharia, mas quando decidi de fato que iria alinhar o meu gosto e ajudar o mundo, pensei muito e escolhi a Engenharia Hídrica. Foi uma decisão difícil, mas tive uma extrema adoração pelo curso. Temos muitas áreas de especialização ao longo da faculdade para ajudar a escolhermos o que mais gostamos, isso só me motivou a querer fazer cada vez mais cadeiras e ficar nesse curso maravilhoso! Falta alguns anos para me formar, mas o que me ajuda a pensar na formatura é que eu amo os meus colegas e vou levar eles para minha vida, além de saber que vou trabalhar naquilo que amo.

Bianca Rodrigues

Sempre gostei de matemática, tinha dificuldades, mas admira muito! Queria cursar algo que tivesse relação com exatas e que de alguma forma fosse possível contribuir para a população e para o meio ambiente. O pensamento em contribuir para a comunidade em que vivemos sempre esteve presente em mim. Então, pesquisando os cursos optei pela Engenharia Hídrica. No começo eu não sabia muito o que esperar deste curso, mas ele relacionava recursos hídricos e a sociedade, era isso!!! Tenho a certeza de estar no lugar certo, o Curso, a UFRGS, os professores nos provam isto a todo instante. A cada dia me surpreendo com tamanha abrangência do curso.

Bianca Von Ahn

Sabemos que tudo ao nosso redor está composto por água. Sabemos também que a água é um dos recursos naturais mais importantes que existem, porém ao longo do tempo irá acabar. Tendo em vista isto, escolhi o curso de Engenharia Hídrica porque acredito que é muito importante para a sociedade estudar a água e seu comportamento, podendo impactar de uma forma positiva no melhor desenvolvimento do Brasil e , consequentemente, do mundo.

Matheus Sampaio

Assim que sai do colégio sabia que queria cursar alguma engenharia. Acabei escolhendo a Civil, mas ao longo do tempo vi que ali não era o meu lugar. Pesquisando sobre engenharias, encontrei a Hídrica, um curso novo que até então nunca tinha ouvido falar. A oportunidade de trabalhar com exatas e ao mesmo tempo um olhar social muito grande me chamou a atenção. Escolhi a Hídrica por saber que posso ajudar muitas pessoas com o meu trabalho, seja levando saneamento básico, fazendo sistemas de alertas ou manejo dos recursos hídricos. Além das pessoas, o meio ambiente também é um grande beneficiado com o nosso trabalho.

Giúlia Pacheco

Sempre me interessei pela área de exatas, isso atraiu minha atenção para a engenharia, pois sabia que poderia desenvolver melhor minhas habilidades e potencializar um raciocínio lógico voltado para a solução de problemas. Inicialmente, sem saber muito bem que cainho seguir, minha preferência era pela engenharia civil, mas após pesquisar outras opções de curso encontrei a engenharia hídrica, um curso novo e em expansão no mercado devido aos grandes problemas de gestão de recursos hídricos que a nossa sociedade tem passado. hoje, posso dizer que a engenharia hídrica vai muito além do que eu esperava, pois descobri as suas diversas áreas de atuação, me cativei pela ciência estudada e encontrei o caminho que estava procurando.

Aline Zanini

converse com a nossa

coordenação

Top