LAMMEL, Iuri. Organização e gerenciamento de conteúdos jornalísticos na web semântica. Dissertação (Mestrado em Comunicação), Centro de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2012. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/jordi/wp-content/uploads/2016/05/Organiza%C3%A7%C3%A3o-e-gerenciamento-de-conte%C3%BAdos-jornal%C3%ADsticos-na-Web-Sem%C3%A2ntica.pdf>. Acesso em: XX XX. 2016.

Resumo:

Entre as tecnologias que transformaram o jornalismo digital desde o seu surgimento, destacam-se duas: a World Wide Web (web), rede de documentos digitais que serviu como plataforma à prática jornalística na internet e determinou as três fases evolutivas do jornalismo digital; e as bases de dados, que, agregadas à web, se tornaram a principal tecnologia estruturante dos produtos jornalísticos na fase de transição entre a terceira e a quarta geração do jornalismo digital. No ano de 2001, o cientista Tim Berners-Lee, inventor da web, publicou um artigo com a proposta de uma expansão para esta rede, a qual foi denominada Web Semântica. O artigo propunha uma mudança no conceito da web: da tradicional rede de documentos para uma rede de dados, com capacidade para representar conceitos reais, como pessoas, lugares e objetos. Um grande diferencial desta proposta é que os computadores teriam capacidade para interpretar tais dados e identificar seus significados. Em uma rede semântica, as informações poderiam ser organizadas e gerenciadas de forma mais eficiente e automatizada, e as conexões entre dados seriam mais ricas do que através dos atuais links entre documentos. O conceito de Web Semântica ainda está em fase de amadurecimento, mas já é possível encontrar em funcionamento produtos digitais que aplicam tal conceito. A proposta desta pesquisa é analisar dois casos que aplicam o conceito da Web Semântica no jornalismo digital, mais especificamente na organização e no gerenciamento das informações jornalísticas. Para o embasamento teórico da investigação, foi realizada uma revisão bibliográfica sobre o jornalismo digital, sobre o paradigma do Jornalismo Digital em Base de Dados (JDBD) e sobre o funcionamento das tecnologias empregadas na Web Semântica, tais como o RDF e as ontologias. A pesquisa apresenta caráter exploratório e emprega como estratégia de investigação o estudo de caso, especificamente dos sites BBC World Cup 2010 e BBC Wildlife. A análise foi realizada a partir de oito categorias aplicáveis ao estudo do JDBD. Entre os resultados, é constatado que a Web Semântica potencializa algumas das características do JDBD, principalmente devido à automatização. Além disso, foi identificado nos casos estudados que a interoperabilidade automatizada foi o benefício mais vantajoso da Web Semântica em relação às tecnologias até então utilizadas no jornalismo digital, e que pode se tornar uma ruptura caso o projeto de Web Semântica obtenha êxito.

Palavras-chave: Web Semântica, jornalismo digital, Jornalismo Digital em Base de Dados, BBC.

Baixe o PDF:
Organização e gerenciamento de conteúdos jornalísticos na Web Semântica