Ataxia dos cordeiros

Esta doença está caracterizada por deficiência de cobre, especialmente em cordeiros de até três meses de idade. A deficiência pode ser primária por alimentação deficiente neste mineral ou secundária, decorrente de excesso de consumo dos minerais molibdênio ou enxofre, que interferem na absorção intestinal do cobre. A quantidade de enxofre está relacionada com a sua presença nas proteínas. Os níveis plasmáticos de cobre, na ataxia dos cordeiros podem cair a menos de 20 µg/dL (referência: 70-120 µg/dL). Dados adicionais, após a necropsia, da concentração mineral em tecidos (fígado) e na pastagem contribuem para o diagnóstico da doença. O teor de cobre hepático pode cair para menos de 25 ppm de matéria seca (referência: > 120 ppm). Também, pastagens com menos de 5 ppm de cobre ou mais 1 ppm de molibdênio ou 0,2% de enxofre na matéria seca são indicativos de deficiência de cobre.