Distrofia muscular nutricional

Esta doença metabólica é causada por deficiência de selênio e/ou vitamina E, importantes componentes dos mecanismos antioxidantes do organismo, atacando preferencialmente ruminantes jovens. Em casos agudos de apresentação da doença não dá tempo de tomar qualquer providência, mas a ocorrência pode ser crônica ou, na maioria dos casos, subclínica, manifestando sintomatologia em circunstâncias estressantes. Em casos de suspeita de deficiência de selênio, é útil fazer determinação da atividade da enzima glutation peroxidase (GPx) nos eritrócitos, a qual tem relação direta com o balanço desse mineral. Neste caso, a amostra a ser utilizada é sangue completo devendo ser determinada previamente a concentração de hemoglobina (Hb) para expressar o resultado em unidades internacionais (UI) por grama de Hb. Teores menores de 60 U/g Hb de GPx são compatíveis com deficiência de selênio (referência: > 130 U/g Hb). O dano muscular causado pelas lesões derivadas da peroxidação das membranas das fibras musculares, pode ser avaliado mediante a atividade plasmática da enzima CK. Assim, valores de esta enzima maiores de 1.000 U/L são indicadores de severa lesão muscular (referência: < 200 U/L).