Sobre o LaFEC

Histórico do LaFEC

O Laboratório foi fundado em 1988 pelo Prof. William B. Gomes, PhD (Southern Illinois University at Carbondale), servindo de apoio à realização de pesquisas qualitativas, em particular, a transcrição e análise de entrevistas no contexto da psicologia fenomenológica de base empírica. Em 1991 iniciaram-se as comparações entre dados qualitativos e quantitativos, o então chamado Núcleo de Estudos em Psicologia Fenomenológica (NEPF) passou a utilizar softwares para análise estatística e qualitativa. Em torno de 2003 começaram a ser realizados experimentos em processos psicológicos básicos para efeito de comparações entre método fenomenológico e método experimental. A partir de então, o Laboratório passou a ser conhecido como Laboratório de Fenomenologia Experimental e Cognição.

Principais objetivos:

  • Explorar as contribuições do movimento fenomenológico para o aprimoramento científico da psicologia;
  • Ressaltar a importância da ética fenomenológica para a pesquisa;
  • Utilizar recursos da tradição fenomenológica para o desenvolvimento da psicologia experimental;
  • Promover o diálogo entre fenomenologia e cognição;
  • Desenvolver técnicas e procedimentos para análise de dados qualitativos;
  • Explorar possibilidades combinatórias entre dados qualitativos e quantitativos.

Em sua história o Laboratório tem se destacado por seus interesses na investigação de métodos e metodologias utilizadas na pesquisa psicológica. Desta forma, as temáticas exploradas foram tomadas como veículos condutores de explorações instrumentais e analíticas aos métodos. Contudo, alguns temas ganharam proeminência e se tornaram objetos de inquérito sistemáticos. Entre os temas de pesquisa nestas duas décadas de trabalho destacam-se: a efetividade em psicoterapia, as relações entre pais e filhos adolescentes; a autoconsciência, e o desenvolvimento de carreira.