Lançamento Repressão e resistência: censura a livros na ditadura militar

Com lançamento no dia 7 de dezembro, às 18h30, na Livraria Martins Fontes em São Paulo [Av. Paulista, 509], a obra Repressão e resistência:  censura a livros na ditadura militar é de autoria de Sandra Reimão, membro do Núcleo de Produção Editorial e professora da Universidade de São Paulo.

O livro aborda a censura oficial à cultura e às artes e, especificamente, a livros de ficção de autores brasileiros durante a Ditadura Militar Brasileira. O estudo dos atos censórios do Departamento de Censura e Diversões Públicas (DCDP) em relação a livros nos possibilita delinear alguns elementos dos mecanismos de censura e também refletir sobre a repercussão desta censura no universo da produção da cultura brasileira. Inicialmente, a autora traça um panorama histórico da atuação censória nos governos militares em relação á cultura, às artes e aos livros em particular. A partir do quadro geral traçado no capítulo inicial, a autora se detém, nos capítulos seguintes, em alguns casos de vetos censórios a textos de ficção de autores brasileiros: os livros Feliz Ano Novo, de Rubem Fonseca, Zero, de Ignácio de Loyola Brandão, Dez histórias imorais, de Aguinaldo Silva, Em câmara lenta, de Renato Tapajós, e os contos “Mister Curitiba”, de Dalton Trevisan e “O cobrador”, de Rubem Fonseca, publicados na Revista Status.

 

REPRESSÃO E RESISTÊNCIA:
Censura a Livros na Ditadura Militar

de REIMÃO, Sandra
ISBN 10: 85-314-1308-7
ISBN 13: 978-85-314-1308-7
Formato: 20×24 cm
Nº de Páginas: 184 pp.