A identidade visual no projeto gráfico de revistas de moda

A tese analisa o projeto gráfico de revistas impressas de moda, problematizando a forma como seus elementos estruturais e visuais contribuem para a conformação de sua identidade visual e para a proposição de contratos de leitura. Problematiza as relações estabelecidas entre os campos do jornalismo e da moda, a partir do tensionamento de seus princípios e valores, incorporados pelo projeto gráfico das publicações: efemeridade e periodicidade; novidade e continuidade; normatividade e credibilidade; além da imitação e da diferenciação. Os procedimentos metodológicos adotados são a pesquisa teórica, a pesquisa de contextualização, e a pesquisa iconográfica, sendo que constrói-se uma abordagem sincrônica e outra diacrônica na problematização do objeto, a partir de aspectos jornalísticos, editoriais, históricos e visuais. A análise das revistas é realizada em duas etapas: na primeira etapa realiza-se uma observação exploratória de diferentes revistas de moda, nacionais e internacionais, que, somada aos aportes teóricos, possibilita a construção de um quadro de segmentação e caracterização das revistas de moda – composto por eixos e categorias relacionados ao seu gênero, target e tratamento dado aos temas, à sua periodicidade e circulação. A partir do instrumento, definese o corpus, constituído por cinco publicações brasileiras: UseFashion, ffw>>mag!, Elle Brasil, Estilo de Vida e Manequim. A partir da seleção de três edições de cada título publicadas no ano de 2013, realiza-se uma análise qualitativa, de modo comparativo e sistemático, e em conformidade às unidades e aos operadores analíticos definidos. Conclui-se que a identidade visual das revistas constitui-se a partir de elementos que não restringem-se à sua marca, propondo contratos de leitura que pressupõem o estabelecimento de relações visuais internas e externas às publicações – que visam à sua identificação, mas também à sua diferenciação junto ao segmento. Tais relações são manifestas pelo projeto gráfico, a partir da adoção de elementos recorrentes, comuns e particulares, identificados em cada uma das categorias de revista propostas, que articulam-se à cadeia da moda e dedicam-se: à (i) divulgação de matérias-primas, fornecedores e tendências; à (ii) cobertura dos desfiles e lançamentos; à (iii) moda conceitual; à (iv) moda e ao luxo; aos (v) guias de serviço; e à (vi) produção manual das roupas. Ao passo que as revistas do segmento de moda adotam certa padronização, aderindo a um quadro de referência compartilhado, buscam a sua diferenciação, através da adoção de práticas e estratégias editoriais, institucionais e comerciais particulares, além da atualização do passado e da renovação no tempo.

Download

Tese de Doutorado

Autor: CALZA, Márlon

Orientadora: GRUSZYNSKI, Ana Cláudia

Ano: 2011

 

Deixe uma resposta