UFRGS   |    Contato   |      Siga nas redes

Instituto de Letras foi criado em 01/09/1970 com o nome de Instituto Central de Letras, através da Portaria 716. A criação dos Departamentos ocorreu no ano seguinte, precisamente em 18/03/71, quando foram instalados os três Departamentos, com a seguinte denominação: Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, Departamento de Línguas Modernas e Departamento de Lingüística e Filologia.

O curso de Letras-Licenciatura foi criado em 1942 e teve autorizado seu funcionamento em 1943 com três terminalidades distintas: Curso de Letras Clássicas, Curso de Letras Neolatinas e Curso de Letras Anglo-Germânicas, tendo sido reconhecido pelo Decreto n° 17400, de 19 de dezembro de 1944. Seu currículo mínimo obedeceu ao Parecer n° 283/62 do Conselho Federal da Educação (CFE), com as seguintes habilitações: Português e Literatura de Língua Portuguesa, Português e Língua Moderna, Português e Latim, Português e Grego. Na primeira fase, o profissional de Letras era diplomado em Latim e Português em todos os três cursos e mais Grego no Curso de Letras Clássicas; Espanhol, Francês e Italiano no Curso de Letras Neolatinas; Inglês e Alemão no Curso de Letras Anglo-Germânicas. Após o Parecer 283/62, os profissionais de Letras eram tradicionalmente Professores de Língua Portuguesa, Inglesa e Francesa. Nas últimas décadas, no entanto, os estudos lingüísticos experimentaram significativos avanços que privilegiaram a linguagem como instrumento primordial de comunicação.

O rápido progresso das pesquisas lingüísticas, somado ao crescente e intenso intercâmbio técnico-científico entre as nações, determinou o surgimento do tradutor, como uma nova habilitação profissional. O Curso de Letras-Bacharelado foi criado em 1973 e reconhecido pelo decreto n° 80798, de 22 de novembro de 1977, com habilitações Tradutor e Intérprete. A partir de 1991, pela Resolução 04/91 da IV Câmara, de 17/07/91, a habilitação Intérprete deixou de ser oferecida.