Jogos

Jogo – As Viagens do Tambor 

As Viagens do Tambor é um jogo pedagógico para uso em sala de aula que faz parte de
um conjunto de materiais pedagógicos desenvolvidos no Programa de Extensão Universitária
Laboratório de Ensino de História e Educação: Territórios Negros: patrimônios afro-brasileiros
em Porto Alegre, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Trata-se de um jogo
de tabuleiro que apresenta um percurso na cidade de Porto Alegre e que evidencia, aos (às)
professores (as) e aos (às) estudantes, marcas da presença e pertencimento negro na cidade.

Nesse espaço, o disponibilizamos em sua integralidade em forma digital, para que os e as interessadas possam se apropriar dessa ferramenta.

 

As Viagens do Tambor (170 downloads)

 

Jogos com Povos Indígenas Brasileiros.

Link: www.pibmirim.socioambiental.org.br

 

Tríade.

Link: http://www.comunidadesvirtuais.pro.br/triade/projeto.htm

 

 

Páginas de Apoio

 

 

Blog Discutindo Direitos Humanos na Escola (CAP/UFRGS): https://direitoshumanosemsaladeaula.wordpress.com/

Portal do Professor (MEC): www.portaldoprofessor.mec.gov.br

Memórias da Ditadura: www.memoriasdaditadura.org.br

Grupo de Ensino de História da Universidade de Stanford: https://sheg.stanford.edu/

Public History Weekly: public-history-weekly.oldenbourg-verlag.de

Funcação Palmares: www.palmares.gov.br

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística: www.ibge.gov.br

Proyecto Zorzalwww.proyectozorzal.org

 

 

 

RESULTADO DOS(AS) SELECIONADOS(AS) PARA O CURSO DE FORMAÇÃO TERRITÓRIOS NEGROS: PATRIMÔNIOS AFRO-BRASILEIROS EM PORTO ALEGRE

Devido ao não preenchimento dos pré-requisitos necessários contidos no edital, foram feitas algumas alterações durante o processo de seleção. Das 30 vagas ofertadas para o segmento Região Metropolitana, apenas 22 foram preenchidas. Nesse caso, no intuito de preencher as oito vagas restantes e não havendo tempo para abertura de novas inscrições, a Comissão Avaliadora procedeu da seguinte forma:

  • Foram ampliadas quatro vagas para o segmento Porto Alegre, somando-se então 14 vagas;
  • Foram ampliadas duas vagas para o segmento Licenciandos, somando-se então sete vagas;
  • Foram ampliadas duas vagas para o segmento Movimentos Sociais, somando-se então sete vagas.

 A ampliação das vagas foi pensada de forma proporcional as vagas disponíveis anteriormente, pensando também o número de inscritos em cada segmento (vide tabela 1*).

Os cursistas selecionados estão listados abaixo, conforme segmento enquadrado:

Licenciandos
Amanda Porto
Andressa Beatriz Azevedo da Silva
Cristiane Silveira Guedes
Larissa Monteiro Silveira dos Santos
Suelen Oliveira Dorneles
Suzana Saraiva da Cruz
Tanise Baptista de Medeiros

Movimentos Sociais
Ana Cristina Porto Alegre da Silva
Emerson Santos
Fernanda Camargo Sperotto
Helder Oliveira
Luis Eduardo Rodrigues
Maria Ines Rodrigues Brum
Maria Luisa Rodrigues

Porto Alegre
Ana Paula Freitas dos Santos
Anelise Silveira Cardoso
Bruno Xavier Silveira
José Luis Mineiro Morais
Lázaro de Oliveira Evangelista
Leonor Eugênia
Luciana Conceição Lemos da Silveira
Luciane Rodrigues Tomé
Paula Saldanha Rodrigues
Rejane Dreyer Ribeiro
Simone Ribeiro
Suelen Alves da Silva
Viviane Salatti
Walquires Maciel

Região Metropolitana
Ana Paula Madruga
André Luis Pereira
Caroline Shimitz
Cristiane Denise Veiga
Darlã Alves
Denise Wildner Theves
Elizandra Sirley Ritter
Gyllian Dias Macedo
Heloisa Helena Cruz
Janice Bernadete
Joice Lopes
José Gilnei Leite
Laura Souza do Nascimento
Liliane Fagundes Peixoto
Maria Edina Melo
Marilei Marga Muller
Rosane Cazuza
Rose Diaz
Roselaine Oleinski Machado
Scheiler Fagundes
Thaynara Rodrigues de Oliveira
Ubirajara Monteiro

Suplentes

1. Jomara Martins
2. Cleia Maria Santos Silva
3. Luís Pedro da Rosa Fraga
4. Fernanda Oliveira Alves
5. Letícia Biasio
6. Helen Estéfany dos Santos Pinheiro
7. Sirlei Bortolini
8. Douglas Garcia de Oliveira
9. Claudia Regina Gomes
10. Ilda Marina Corrêa Mollmann

 

Agradecemos a procura pelo curso e à compreensão.

Atenciosamente,
Equipe do LHISTE

Tabela 1*

Segmento

Vagas ofertadas no edital

Vagas ofertadas e preenchidas

Inscritos

Licenciandos

5 vagas

7 vagas

11 inscritos

Movimentos Sociais

5 vagas

7 vagas

17 inscritos

Porto Alegre

10 vagas

14 vagas

41 inscritos

Região Metropolitana

30 vagas

22 vagas

43 inscritos

Total

50 vagas

50 vagas

112 inscritos

Territórios Negros: Patrimônio Afro-Brasileiro em Porto Alegre – 2ª Edição

O curso, que chega em sua segunda edição, caracteriza-se como ação de extensão da UFRGS e objetiva promover formação com educadores sobre patrimônio afro-brasileiro, a partir de metodologia própria contemplando a criação de ações educativas que considerem as marcas de pertencimento negro nas comunidades escolares.

Maiores detalhes sobre inscrição, seleção e execução do curso, estão disponíveis no Edital, para download.

A ficha de inscrição (anexada abaixo) deve ser enviada para o email do lhiste: lhiste@ufrgs.br até o dia 17/07 às 00 horas.

* Obs: O envio da ficha de inscrição não garante vaga no curso, pois haverá uma seleção de candidatos/as

EDITAL-Territorios-Negros-2016..pdf (2150 downloads)

 

FICHA-Territorios-Negros-2016.pdf (1014 downloads)

 

Apostila (64 downloads)

NOTA DE APOIO DOS PROFESSORES DO LHISTE À OCUPAÇÃO CAp-Ufrgs

O Laboratório de Ensino de História e Educação (LHISTE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), enquanto iniciativa conjunta entre os professores da área de Ensino de História da Faculdade de Educação (FACED), os professores da disciplina de História do Departamento de Humanidades do Colégio de Aplicação (CAP) e do departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH-UFRGS) vem, por meio desta, manifestar seu apoio ao movimento que culminou com a ocupação do Colégio de Aplicação da UFRGS, por parte dos estudantes da escola, no dia 15 de junho de 2016.

Reconhecemos o extremo valor que possui o Colégio de Aplicação, enquanto unidade de Educação Básica, em nossa instituição. Destacamos o valor da experiência de protagonismo desses jovens, sujeitos fundamentais da educação escolar, ao reivindicar questões básicas como alimentação, estrutura e segurança. Uma universidade de excelência e aberta à todos os grupos sociais deve necessariamente ter compromisso com uma assistência estudantil de qualidade. O LHISTE, ao objetivar  o diálogo entre a Universidade e a Escola, num processo de mútua aprendizagem, no sentido do refinamento da produção do conhecimento e das práticas pedagógicas na área do Ensino de História, entende que esse é o momento de escutar os jovens e apoiá-los em seus movimentos de organização política. Cabe ainda reconhecer e destacar a importância pedagógica deste momento, fundamental na formação política e cidadã destes alunos e de toda a comunidade escolar. São aprendizados para todos nós.

Professores do LHISTE-UFRGS