Doença Renal do Diabetes

20 agosto, 2017    tags: complicações; DM2 glicose prevenção rim

Uma das complicações conhecidas do diabetes mellitus é a doença renal ou nefropatia diabética. Níveis altos de glicose por tempo prolongado causam lesões nos rins, que podem progredir para a falência deste órgão.

Pacientes com descontrole da glicose, tabagismo, obesidade, hipertensão arterial apresentam risco elevado de desenvolver a nefropatia diabética.  Esta pode se apresentar como alterações na eliminação renal da albumina e/ou na redução da função renal.

A albumina é uma proteína do sangue que deve ser filtrada pelo rim e devolvida ao sangue para o correto equilíbrio no organismo. Na maioria dos pacientes, a nefropatia diabética inicia-se através do aumento da eliminação (ou excreção) da albumina na urina, antigamente chamada de microalbuminúria. A microalbuminúria pode progredir para a excreção urinária de albumina muito elevada (antigamente chamada de macroalbuminúria). De forma concomitante ou não ao aumento de excreção de albuminúria, a função renal também vai sendo prejudicada, deixando de eliminar as toxinas do organismo, podendo levar, em alguns casos, à necessidade de hemodiálise ou transplante renal. Além disso, a nefropatia diabética está associada ao aumento de mortalidade, por sua relação com a doença cardiovascular.

O tratamento da doença renal do diabetes se dá através do controle da pressão arterial, dos lipídeos (colesterol e triglicerídeos) e da glicose. Há também alguns medicamentos como inibidores da enzima conversora da angiotensina que podem reduzir a quantidade de albumina eliminada na urina. Orientações nutricionais como a adequação a quantidade de proteínas e redução da quantidade de sal da dieta também são benéficas em reduzir a progressão da nefropatia.

A melhor forma de se prevenir das complicações relacionadas ao diabetes é manter a glicose em níveis controlados. Converse com seu médico e entenda quais são os níveis ideais de glicose no seu caso. Seja comprometido com seu tratamento! Siga a dieta, tome as medicações e aplique a insulina conforme orientado pela sua equipe de saúde.