Alimentos gordurosos aumentam glicemia?

18 setembro, 2017    tags: dieta DM2 nutrição

Os alimentos são constituídos, em maior ou menor proporção, pelos seguintes macronutrientes: carboidratos, proteínas e lipídios (gorduras). A maioria das pessoas acredita que o carboidrato é o único nutriente que deve ser controlado em quem possui diabetes. De fato, o nutriente que mais afeta a glicemia pós-prandial, ou seja, que apresenta maior impacto na elevação da glicose após uma refeição, é o carboidrato (presente principalmente nos pães, biscoitos, arroz, batatas, massas, aipim, polenta, farináceos em geral, frutas, sucos, balas, doces, refrigerantes, mel etc).

Noventa a 100% do carboidrato consumido é transformado em glicose (açúcar) na corrente sanguínea dentro de 15 minutos a 2 horas após o consumo. As proteínas (presentes principalmente nas carnes, ovos, leite e derivados) são convertidas em glicose dentro de 3 a 4 horas após a refeição. Já as gorduras, são convertidas em menor proporção (cerca de 10%) em glicose até 5 horas após o consumo. Portanto, a glicemia é afetada, em maior ou menor proporção, por todos os nutrientes presentes nos alimentos consumidos diariamente.

Uma refeição rica em alimentos gordurosos (frituras, carnes com gordura, creme de leite, nata, banha, maionese, manteiga, salgadinhos industrializados etc) pode sim aumentar a glicemia no sangue horas após o consumo, podendo causar hiperglicemia tardia, ou seja, aumento súbito da glicose muito tempo depois da refeição, dependendo do conteúdo de gordura presente. O principal motivo é que a gordura leva mais tempo para ser digerida e, portanto, absorvida. Por isso, pacientes com diabetes, devem controlar o consumo de alimentos gordurosos e monitorar a glicemia até 5 horas após consumir uma refeição rica em gordura.