Como ler rótulos de alimentos

24 fevereiro, 2018    tags: dieta nutrição

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), os itens a seguir são obrigatórios nas embalagens dos produtos industrializados: valor energético (calorias), carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar e sódio. Os consumidores devem ficar atento, pois estes itens referem-se apenas à porção de alimento que está sendo considerada no rótulo e, na maior parte das vezes, não correspondem ao alimento inteiro. Cada produto pode utilizar diferentes porções para descrever o seu rótulo e o consumidor deve estar alerta. No caso de biscoitos recheados, por exemplo, a porção considerada é geralmente 3 biscoitos.

Além disso, os rótulos apresentam uma coluna com o %VD (significa % do valor diário em relação a uma dieta de 2.000 kcal) de todos os itens listados acima. Aqui, novamente, os valores referem-se à porção de alimento que está sendo considerada. Por isso, é muito importante verificar qual a quantidade de produto (em gramas, mL ou medida caseira) que o rótulo está descrevendo.

Em relação à gordura trans, que é um tipo de gordura obtida industrialmente com o objetivo de melhorar a textura, deixar os alimentos mais crocantes e aumentar o tempo de prateleira (duração) e o seu consumo é totalmente contraindicado, a indústria alimentícia pode descrever no rótulo do produto “0% gordura TRANS” se na porção do produto apresentar, no máximo, 0,2g de gordura trans. Entretanto, se você consumir, durante o da, a porção indicada de 2 ou mais produtos industrializados que trazem esta informação, estará consumindo gordura trans. Ou, ainda, se a porção indicada for 3 biscoitos e você consumir mais do que isso, também estará ingerindo esse tipo de gordura.

Outras questões que devem ser observadas nos rótulos: o produto que traz o conceito “LIGHT” no rótulo, quer dizer apenas que possui redução de um certo nutriente ou calorias quando comparado a sua versão tradicional (exemplo: requeijão normal versus requeijão light). Quando o produto traz o conceito “DIET”, significa que algum ingrediente específico foi retirado da sua composição original, não necessariamente o açúcar.

É fundamental ler a lista de ingredientes dos produtos que estamos comprando. Os ingredientes são descritos em ordem decrescente, ou seja, os itens que aparecem primeiro na lista são os ingredientes que estão presentes em maior quantidade no produto.

A maioria dos produtos industrializados apresentam conservantes, corantes e são ricos em sódio. Por isso, quanto mais in natura for o alimento, ou seja, quanto menos processado, mais saudável será.