Devo informar o profissional de Educação Física que tenho diabetes?

29 dezembro, 2018    tags: consulta exercício físico insulina mexa-se

Um questionamento que comumente surge quando um paciente com diabetes pretende procurar um local para exercitar-se refere-se à importância ou não de informar a sua condição de saúde ao profissional que o atenderá. O tratamento do diabetes – seja do tipo 1 ou do tipo 2 – tem um caráter multidisciplinar, ou seja, envolve diversos profissionais de diferentes áreas da saúde. Nesse sentido, o profissional de Educação Física pode e deve ser parte desta rede que provê cuidado ao indivíduo com diabetes e, para isso, é essencial que você relate a ele/ela toda e qualquer condição de saúde que você apresenta.

O que chamamos de exercício físico nada mais é do que a estruturação e sistematização de atividades físicas, tendo como objetivo a melhora de parâmetros de saúde e/ou de desempenho físico. No contexto do diabetes, a prática de atividades físicas é essencial para ajudar no controle da glicose e reduzir os efeitos negativos do diabetes no corpo. Entretanto, talvez sejam necessárias algumas adaptações na estruturação de um programa de exercícios para uma pessoa com diabetes. Estas adaptações precisam ser feitas caso-a-caso e dependem de vários fatores (uso de medicações, presença de complicações ou outras condições de saúde, atividade pretendida, etc.). Os profissionais de Educação Física, juntamente com os Fisioterapeutas, são aqueles profissionais que têm formação adequada para estruturar programas de exercício para as mais diversas populações e, em tese, estão preparados para fazer estas adaptações na prescrição destes programas à realidade dos seus alunos/pacientes.

Com base no que vimos acima, o segredo para um programa de exercícios de sucesso está em uma boa conversa com seu profissional antes de iniciar qualquer programa. Fuja de locais que colocam as pessoas para exercitarem-se sem qualquer tipo de avaliação ou conversa prévia! Outro aspecto importante, é a comunicação para o seu médico da sua intenção de começar a exercitar-se, pois, para algumas pessoas, pode ser necessária a realização de exames ou de adaptações no tratamento antes do início dos treinos.  Apesar de, na maioria das vezes, começar a exercitar-se ser uma ótima ideia, algumas questões específicas do diabetes necessitam de uma opinião médica (como, por exemplo, a presença de complicações e outras condições de saúde, o uso e a dose de insulina, entre outros). Com estes pequenos cuidados, certamente seu programa de exercício pode ser seguro e proporcionar modificações positivas na sua saúde.