Diabetes e Insuficiência Cardíaca

27 agosto, 2021    tags:

Você sabia que pacientes com diabetes mellitus (DM) tipo 1 e tipo 2 apresentam risco duas a quatro vezes maior para o desenvolvimento de insuficiência cardíaca? Fatores como a idade avançada, a duração do DM, o uso de insulina, o mau controle glicêmico, o maior índice de massa corporal (IMC), a presença de microalbuminúria e de outras doenças cardiovasculares estão associados a maior incidência de insuficiência cardíaca entre os diabéticos. O aumento do açúcar no sangue e a resistência à insulina são os responsáveis pelos danos nos vasos sanguíneos, o que aumenta a inflamação e o acúmulo de gorduras, resultando em doença arterial coronariana, principal causa de infarto e de disfunção do músculo cardíaco. Além disso, o metabolismo alterado dos açúcares no sangue pode, por si só, afetar o coração pela menor disponibilidade de combustível para as células cardíacas, diminuindo sua função de bomba. Na insuficiência cardíaca, o coração perde parte da sua capacidade de bombear o sangue e fica insuficiente, levando a menor oxigenação dos órgãos e tecidos, justificando o aparecimento de sintomas como faltar de ar, cansaço, inchaço e tontura. A insuficiência cardíaca costuma se instalar de forma lenta e os sintomas inicialmente aparecem durante atividades que exigem grandes esforços e, com a progressão da doença, podem estar presentes durante atividades menos intensas e inclusive durante o repouso, diminuindo consideravelmente a qualidade de vida. Contudo, a prevenção, o diagnóstico e o tratamento precoce podem ajudar a aliviar os sintomas e retardar a progressão da insuficiência cardíaca.
Para manter a saúde do coração no contexto do DM, é fundamental a adesão ao tratamento e o controle dos níveis glicêmicos. Além disso, é importante estar atento para outras condições que podem coexistir com o DM, como é o caso da pressão alta, do colesterol e triglicerídeos elevados, da obesidade, do sedentarismo, do alcoolismo e tabagismo. Esses fatores, somados ao DM, aumentam ainda mais os danos cardiovasculares e o risco de progressão para a insuficiência cardíaca. Portanto, seguir uma dieta saudável com base em mais frutas, vegetais e carnes magras, atingir um peso saudável, praticar exercício físico e cessar o tabagismo e o alcoolismo são medidas preventivas que podem auxiliar tanto no controle do DM, como também na melhora da saúde do coração. É possível manter a qualidade de vida mesmo na presença de uma doença cardíaca e grande parte do sucesso do tratamento depende da dedicação do paciente com sua saúde.

Rosano GM, Vitale C, Seferovic P. Insuficiência Cardíaca em Pacientes com Diabetes Mellitus. Rev. 2017 Abr;3(1):52-55. doi: 10.15420/cfr.2016:20:2. PMID: 28785476; PMCID: PMC5494155.

Shannon M Dunlay, MD, MS; Richard W Nesto, MD. Heart failure in patients with diabetes mellitus: Epidemiology, pathophysiology and management – UpToDate. Disponível em: <www.uptodate.com/contents/heart-failure-in-patients-with-diabetes-mellitus-epidemiology-pathophysiology-and- management?search=diabetes%20e%20insuficiência%20cardíaca&usage_type=default&source=search_result&selectedTitle=1~150&display_rank=1> Acesso em 25 de Agosto de 2021

Diabetes and heart disease often go hand in hand. Learn how to protect your heart with simple lifestyle changes that can also help you manage diabetes. Centers for Disease Control and Prevention. Disponível em: <www.cdc.gov/diabetes/library/features/diabetes-and-heart.html> Acesso em 25 de Agosto de 2021

Brenda Massochin Medeiros
Josiane Schneiders