Que tal um mate?

A Solidariedade que preserva vidas

Episódio 18

Podcast "Que tal um mate?" debate formas de amenizar a fome no país

"A Solidariedade que Preserva Vidas" é o tema da 18ª edição do podcast "Que tal um mate?", que abordou a importância de ações das redes de apoio no combate à fome e no amparo de famílias em vulnerabilidade social. A proposta do conteúdo, que é parte do 3º Sarau do AsSsAN Círculo (disponível em: https://youtu.be/Vfeu1V_C1l8), em parceria com o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, Indígenas e Africanos (NEAB), ambos da UFRGS, é mostrar como se desenvolve o trabalho de instituições locais e nacionais no atendimento às necessidades básicas de  populações desassistidas.

O papel dessas instituições se tornaram imprescindíveis, no contexto da pandemia da Covid-19 e num momento em que o Brasil retornou ao mapa da fome. Hoje são cerca 19 milhões de brasileiros convivendo com a falta de alimentos, segundo dados de 2020 da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Penssan). As populações que vivem em extrema pobreza também incluem povos e comunidades tradicionais, como indígenas e quilombolas, que ao longo do processo histórico vêm sendo marginalizados.

Com apresentação do professor e coordenador do NEAB-UFRGS, Alan Alves Brito, o 3º Sarau do AsSsAN Círculo e o 18º episódio do poscast "Que tal um mate?" também marcaram o lançamento de um espaço, no site do AsSsAN, destinado a dar visibilidade às instituições sociais criadas para atenuar o drama da falta ou da insegurança alimentar e nutricional, que têm reflexos diretos à saúde das famílias brasileiras.

Para debater essa situação alarmante, foram convidados quatro especialistas no assunto, representando ações que trabalham em diferentes frentes. A integrante da União de Núcleos de Educação Popular para Negros e Classe Trabalhadora (Uneafro Brasil) e Coalizão Negra Por Direitos, que também faz parte da coordenação da campanha "Tem Gente Com Fome", Adriana Moreira; o coordenador e um dos idealizadores da "Associação Cozinhar e Servir", Rogério Saran; a assessora técnica de projetos socioambientais da "Associação de Estudos e Projetos com Povos Indígenas e Minoritários (AEPIM)", Carolina Silveira Costa e a coordenadora da "Campanha UFRGS Contra a Fome" e djunta do NEAB-UFRGS, Tamyres Filgueira.

Sobre o "Que tal um mate?"

O podcast, que busca trazer informações técnicas e científicas de forma acessível e aplicada sobre a soberania e segurança alimentar e nutricional, destacando contextos de populações em situação de vulnerabilidade, nasceu da cultura do Sul da América Latina, onde pessoas se sentam em uma roda de conversa para compartilhar uma cuia de mate. Esses são costumes que vêm dos indígenas, principalmente dos Guaranis e dos Quéchuas. Entretanto, o compartilhamento de utensílios e a aproximação de pessoas são pautas extremamente importantes em tempos de pandemia e devem ser feitas respeitando as determinações médicas e das autoridades locais.

O objetivo é abordar informações relevantes para a comunidade, explorando os temas de interesse do AsSsANCírculo, que é ligado ao Centro Interdisciplinar Sociedade, Ambiente e Desenvolvimento (CISADE) e ao Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Interessados em contribuir com sugestões de temas e entrevistados para os próximos episódios podem enviar e-mail para: circulo@ufrgs.br.

Links de acesso:

Que tal um mate? no Spotify: 

https://open.spotify.com/episode/35gP7EHVZdcnMBatcQSxVt?si=91RAmFbsQyWsMaq4ZSrw9Q&dl_branch=1

Que tal um mate? no YouTube:

 https://youtu.be/oC0kbRmKQ5c


Que tal um mate?  no Anchor:

https://anchor.fm/asssan-crculo-de-referncia/episodes/Que-tal-um-mate--18---A-Solidariedade-que-preserva-vidas-e16h0os

_________

Assessoria de Imprensa AsSsAN Círculo
Silvana Granja
Jornalista (DRT/RS 10.732)
Cel. 51 99841 8082

Imagem representando o episódio do podcast
Logo do Napead Logo da Sead Logo da Ufrgs 85 Anos

O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Brasil (CAPES) – Código de Financiamento 001.