Será que devemos nos preocupar com a possibilidade de transmissão do novo coronavírus a partir de embalagens contaminadas?

Pesquisadores americanos publicaram recentemente uma Carta ao Editor da revista “The New England Journal of Medicine” avaliando a estabilidade do SARS-CoV-2 (nome do vírus que está causando a COVID-19) em diferentes tipos de superfície: plástico, aço inoxidável, cobre e papelão.

Após contaminar as superfícies com uma carga viral (quantidade de vírus) similar à obtida do trato respiratório humano, os cientistas avaliaram a estabilidade do vírus durante três dias, que foi o tempo de duração dos experimentos realizados.

O SARS-CoV-2 foi mais estável no plástico e no aço inoxidável, tendo algumas partículas virais viáveis após os três dias do experimento. No cobre, não havia mais partícula viral viável após quatro horas de experimento, enquanto no papelão foram necessárias 24 horas para que não houvesse mais a detecção de partículas virais viáveis.

Os pesquisadores concluíram que a transmissão do novo coronavírus a partir de superfícies é possível, já que o vírus permanece viável e infeccioso por horas e até mesmo dias, dependendo do tipo de material da superfície contaminada.

VAMOS LAVAR AS MÃOS E HIGIENIZAR AS EMBALAGENS DE PRODUTOS APÓS A IDA AO SUPERMERCADO!!!!

FONTE: Aerosol and Surface Stability of SARS-CoV-2 as Compared with SARS-CoV-1. Van Doremalen et al.. Carta ao Editor publicada online na The New England Journal of Medicine em 17 de março de 2020. DOI: 10.1056/NEJMc2004973.