Já sabemos que devemos lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou usar álcool-gel, mas será que podemos fazer mais alguma coisa para nos proteger da COVID-19?

Autores chineses chamam a atenção para possíveis novas formas de contaminação.

A transmissão da COVID-19 ocorre de pessoa para pessoa por vários meios, como inalação de gotículas respiratórias produzidas por alguém infectado e toque em superfícies infectadas (pele, objetos inanimados, etc), com posterior transferência do vírus para a boca, nariz ou olhos.

A transmissão fecal-oral também deve ser considerada, já que o SARS-CoV-2 (vírus que causa a COVID-19) já foi detectado em amostras de fezes de pacientes infectados. Portanto, existe a possibilidade de transmissão por aerossóis (partículas virais em suspensão no ar) gerados durante o acionamento das descargas de vasos sanitários.

VAMOS TOMAR CUIDADOS EXTRA COM NOSSA HIGIENE: SÓ ACIONE A DESCARGA DO VASO SANITÁRIO COM A TAMPÁ ABAIXADA. ISSO IMPEDE A DISSEMINAÇÃO DE VÁRIOS MICRORGANISMOS, INCLUINDO O CORONAVIRUS.

Os autores apontam que a sobrevivência do vírus da COVID-19 no meio ambiente (água, poeira, esgoto, etc) deveria ser investigada e que a contribuição dos cientistas ambientais é importantíssima para o conhecimento desse novo coronavírus.

FONTE: An Imperative Need for Research on the Role of Environmental Factors in Transmission of Novel Coronavirus (COVID-19). Guangbo Qu, Xiangdong Li, Ligang Hu, and Guibin Jiang.  Environ. Sci. Technol, 2020. https://dx.doi.org/10.1021/acs.est.0c01102.