COVID-19 e dengue juntas??? Isso é possível?

Em carta ao editor da revista Travel Medicine and Infectious Disease, pesquisadores brasileiros alertam sobre o perigo para o sistema de saúde brasileiro da combinação de duas doenças infecciosas: a COVID-19 e a dengue.

Os pesquisadores alertam que o Brasil está passando por uma epidemia de dengue ao mesmo tempo em que os números de infectados pela COVID-19 têm aumentado. Os casos de dengue cresceram até na região Sul do país, com registro de óbitos.

É sabido que há um aumento no número de casos de dengue nos meses de abril e maio devido à chuva e altas temperaturas. Além disso, estima-se que o pico da COVID-19 no Brasil seja no final de abril ou início de maio, quando as doenças respiratórias são mais comuns. Isso significa que as duas doenças podem ocorrer ao mesmo tempo no nosso país.

É difícil distinguir a dengue da COVID-19 porque elas têm sinais clínicos semelhantes. Alguns casos diagnosticados inicialmente como dengue depois foram confirmados como COVID-19. Além disso, não sabemos nada sobre co-infecção com os dois vírus.

A co-ocorrência da dengue com a COVID-19 pode causar uma pressão muito grande no já frágil sistema de saúde brasileiro.

QUE TAL FAZERMOS A NOSSA PARTE PARA EVITAR ISSO? VAMOS ELIMINAR OS FOCOS DO MOSQUITO DA DENGUE E FICAR EM CASA PARA EVITAR A COVID-19.

FONTE: COVID-19 and dengue fever: A dangerous combination for the health system in Brazil. Lorenz C, Azevedo TS, Chiaravalloti-Neto F. Travel Med Infect Dis. 2020 Apr 9:101659. doi: 10.1016/j.tmaid.2020.101659.