O que é urgente e necessário para subsidiar as políticas de enfrentamento da pandemia de COVID-19 no Brasil?

Pesquisadores da Fiocruz, da Fundação Getúlio Vargas e diversas universidades do país escreveram um editorial para a Revista Brasileira de Epidemiologia.

A pandemia por Covid-19 representa um dos maiores desafios sanitários desse século. O insuficiente conhecimento científico sobre o novo coronavírus, sua alta velocidade de disseminação e capacidade de provocar mortes em populações vulneráveis geram incertezas quanto à escolha das melhores estratégias a serem utilizadas para o enfrentamento da epidemia.

Segundo os autores, no Brasil os desafios são ainda maiores, pois pouco se sabe sobre as características de transmissão da Covid-19 num contexto de grande desigualdade social e demográfica, com populações vivendo em condições precárias de habitação e saneamento, sem acesso constante à água, em situação de aglomeração e com alta prevalência de doenças crônicas.

As projeções sobre o comportamento da epidemia dependem não só do conhecimento científico sobre a doença mas, principalmente, de dados de qualidade e confiáveis sobre o número de pessoas infectadas que apresentam ou não sintomas, frequência dos casos que desenvolvem formas graves da doença e número de mortes, além da descrição o mais detalhada possível de suas características sociais, demográficas e clínicas.

Até o momento atual, constata-se que estes dados são ainda insuficientes para que se produzam projeções com maior grau de confiabilidade.

Os pesquisadores recomendam que, em meio a tantas incertezas, as decisões imediatas devam se pautar pela cautela, buscando poupar vidas e garantir a melhor assistência aos pacientes graves.

Nesse sentido, a ampliação da capacidade dos sistemas de informação e de testagem de amostras da população é medida imperativa para que se possa gerar as informações e os indicadores necessários para sustentar as melhores estratégias para a suspensão gradual das várias modalidades de isolamento social em vigência hoje no país.

FONTE: O que é urgente e necessário para subsidiar as políticas de enfrentamento da pandemia de COVID-19 no Brasil? Barreto ML, Barros AJD, Carvalho MS, Codeço CT, Hallal PRC, Medronho RA, Struchiner CJ, Victora CG, Werneck GL. Rev Bras Epidemiol. 2020 Apr 22;23:e200032. doi: 10.1590/1980-549720200032. eCollection 2020.