Você sabe por que o SARS-CoV-2 consegue se disseminar tão facilmente entre as pessoas?

São conhecidas atualmente dúzias de cepas de coronavírus, das quais sete infectam humanos: quatro delas causam gripes comuns e as três restantes são mais letais (SARS-CoV, que causou a SARS, a MERS-CoV, que causa a Síndrome Respiratória do Oriente Médio, e o atual SARS-CoV-2, causador da COVID-19). Enquanto os quatro coronavírus que causam gripe comum infectam o trato respiratório superior, o SARS-CoV e o MERS têm mais sucesso em infectar as células pulmonares. O SARS-CoV-2, infelizmente, é eficiente na infecção tanto do trato respiratório superior quanto das células pulmonares.

A capacidade do SARS-CoV-2 de infectar e se multiplicar no trato respiratório superior faz com que ele consiga disseminar partículas virais a partir da garganta para a saliva, mesmo antes do início dos sintomas. Isso facilita a disseminação do vírus entre as pessoas.

O que acontece quando o SARS-CoV-2 atinge os pulmões não é totalmente conhecido. Assim como outros vírus respiratórios, como o SARS-CoV e a influenza, ele infecta e destrói os alvéolos pulmonares, interferindo com a troca de oxigênio com o sangue. Uma super-reação do sistema imunológico piora o dano tecidual. Se a inflamação e dano tecidual forem muito graves, os pulmões não se recuperam e a pessoa pode ir à óbito ou ficar com cicatrizes nos pulmões.

FONTE: Profile of a killer: the complex biology powering the coronavirus pandemic. Cyranoski D. Nature. 2020 May;581(7806):22-26. doi: 10.1038/d41586-020-01315-7.