Olhem só que interessante: pessoas não infectadas pelo novo coronavírus podem apresentar imunidade residual resultante da exposição a outros vírus gripais…

Células do nosso sistema imunológico denominadas células T nos ajudam a lutar contra alguns vírus. Dois estudos revelaram que pessoas infectadas pelo SARS-CoV-2 apresentam células T que possuem como alvo o vírus da COVID-19. Os dois estudos também encontraram que algumas pessoas que nunca se infectaram com o SARS-CoV-2 podem apresentar essas mesmas células, presumivelmente porque já teriam sido infectadas por outros coronavírus anteriormente.

Usando ferramentas de bioinformática, imunologistas do La Jolla Institute, uma instituição de pesquisa em imunologia, previram quais as partes das proteínas virais que provocam as respostas mais potentes das células T. Eles, então, expuseram as células imunológicas de 10 pacientes que se recuperaram da COVID-19 a essas proteínas selecionadas. Todos os pacientes apresentaram células T que reconheceram a proteína da espícula (spike protein) viral.

Também foram analisadas amostras de sangue de 68 pessoas não infectadas, coletadas anos antes da pandemia atual, e foi observado que 34% delas apresentavam células T que reconheciam o vírus. Os cientistas imaginam que essa resposta seja devido a infecções anteriores com um dos coronavírus que causam gripe em seres humanos. Esses resultados sugerem que uma parte da população possa lidar com o SARS-CoV-2 por causa de uma imunidade residual resultante da exposição a outros vírus gripais, mas não há como afirmar se essas pessoas seriam imunes à COVID-19.

SERÁ QUE ESSA É UMA EXPLICAÇÃO PARA AS DIFERENTES RESPOSTAS QUE AS PESSOAS TÊM À COVID-19?

FONTE: T cells found in COVID-19 patients ‘bode well’ for long-term immunity. MITCH LESLIE Science´s COVID-19 reporting. MAY. 14, 2020.