Você sabe como é o trabalho de um cientista? Tem um museu que conta…

A exposição Mind the Gut, trocadilho que usa as palavras Mind (mente) e Gut (intestino), pode ser vista no Museu da Medicina (Medical Museion) da Universidade de Copenhagen.

Por toda a história, as pessoas têm trabalhado na conexão com microrganismos no seu dia-a-dia, mudando o que comem, como dormem ou fazem exercícios, usando suplementos, alimentos fermentados, etc.  A exibição traz essa história sob a perspectiva da Ciência, da Medicina e das experiências pessoais, por meio de uma combinação de peças de arte, objetos históricos, itens de laboratórios e histórias individuais.

Como nós devemos conceituar os tipos de relacionamentos que temos com os organismos microscópicos que vivem sobre e dentro de nós? Será que nosso estado emocional pertence apenas a nós mesmos?

Os organizadores da exposição queriam mostrar a Ciência como um processo em andamento e um trabalho de detetive, ao invés de uma verdade estática baseada em fatos. Eles filmaram o dia-a-dia do trabalho dos cientistas e expuseram as hipóteses e planejamentos de experimentos em forma de diagramas amigáveis para o público compreender.

Uma das peças exposta mostra a mudança no microbioma da palma da mão de uma pessoa durante o período em que ela apertou a mão de mil pessoas. O microbioma foi analisado a cada 50 apertos de mão e mostra como o contato com outras pessoas causou a sua alteração.

Mind the Gut é um espaço público destinado a encorajar a reflexão e curiosidade.

BEM LEGAL, NÃO É?

FONTE:  Mind the Gut—displaying microbiome research through artistic collaboration. Adam Bencard and Louise Emma Whiteley. Microb Ecol Health Dis. 2018; 29(2): 1555433. doi: 10.1080/16512235.2018.1555433