Ciência e tecnologia em épocas de COVID-19.

Tudo indica que o século XXI terá de renascer após a pandemia. Apesar dos imensos avanços da Ciência e da Tecnologia (C&T), a humanidade foi surpreendida por eventos há muito anunciados, mas nunca levados suficientemente a sério por autoridades de países desenvolvidos e emergentes.

Ao não valorizar devidamente a C&T, que sofre constantes cortes de verbas e não é efetivamente tomada como prioridade, o Brasil fragilizará ainda mais o seu sistema de inovação. Um paradoxo flagrante, dada a intensa atividade de milhares de pesquisadores que transformaram as universidades em epicentros da busca acelerada de soluções para a Covid-19.

No Brasil, a pesquisa científica projetou-se como uma das primeiras no mundo a sequenciar o genoma do vírus e a replicá-lo em laboratório, o que permitiu a realização de testes em todo o país. Redes de pesquisa foram criadas. As Universidades, públicas e privadas, se mobilizaram. Para além da assistência, instituições hospitalares agiram em parceria com instituições públicas para a realização de testes e pesquisa. Institutos nacionais, estaduais e municipais se concentraram na busca de novos medicamentos.

Desse ponto de vista, a mobilização nacional continua ampla e solidária, similar à ocorrida em grande parte dos países assolados pela Covid-19. Apesar de todas as fragilidades, a resposta dos pesquisadores brasileiros mostrou-se mais do que relevante.

Agências de fomento anunciaram programas e editais de apoio à busca de soluções para a Covid-19. Porém, dados divulgados pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) indicam que as principais agências anunciaram editais que, em seu conjunto, mostram-se excessivamente tímidos quando comparados ao investimento de emergência decidido em outros países.

O Brasil tem condições de reforçar seu lugar no mundo da C&T. Mas é preciso foco, financiamento e definição de prioridades. As crises passam, por mais dolorosas que sejam. Mas as instituições podem permanecer e indicar caminhos sólidos para uma inflexão na Universidade e na pesquisa brasileira.

FONTE: Ciência e Tecnologia em um mundo de ponta-cabeça. GLAUCO ARBIX Estud. av. vol.34 no.99 São Paulo May/Aug. 2020  Epub July 10, 2020. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.3499.005