Resultados falso-positivos para anticorpos em testes rápidos podem ser devidos à reação cruzada com outros coronavírus.

A vigilância epidemiológica baseada em detecção de anticorpos iniciou em vários países, mas existe a possibilidade de resultados falso-positivos devido à reação cruzada entre anticorpos contra o SARS-CoV-2 e outros coronavírus causadores de gripe comum.

Os autores realizaram o teste rápido com um kit comercial para IgM e IgG contra o SARS-CoV-2 em amostras de soro de 24 pacientes confirmados para COVID-19, sete pacientes com pneumonia causada por outros coronavírus e oito pacientes com pneumonia causada por outros vírus. Todos os pacientes tinham febre e opacidades na tomografia computadorizada de pulmão.

Como resultado, todos os pacientes confirmados com COVID-19 tiveram resultado positivo no teste rápido de IgM e IgG, em média 12 dias após o início da doença. Por outro lado, quatro dos sete pacientes com pneumonia causada por outros coronavírus tiveram IgG positivo contra o SARS-CoV-2 e seis foram negativos para IgM (houve um paciente positivo para IgM contra o SARS-CoV-2). Dos oito pacientes com pneumonia causada por outros vírus, dois foram positivos para IgG e um foi positivo para IgM contra o SARS-CoV-2. É possível que esses pacientes já tivessem tido contato com coronavírus causadores de gripe comum.

Por causa da identidade de sequência entre os coronavírus causadores de gripe comum em humanos (HKU1, OC43, NL63, 229E) e o SARS-CoV-2, a antigenicidade cruzada deve ser considerada. Estudos recentes sugerem que há reconhecimento cruzado de células T entre coronavírus comuns e o SARS-CoV-2. A prevalência de infecção por SARS-CoV-2 pode ser superestimada quando os testes rápidos são usados para investigação epidemiológica.

FONTE: High incidence of false-positive results of IgG antibody against SARS-CoV-2 with rapid immunochromatographic antibody test due to human common cold coronavirus infection. Shun Shibata, Takashi Ishiguro, Yasuhito Kobayashi, Mayumi Koike, Tsuyoshi Numano, Yoshihiko Shimizu, Noboru Takayanagi. Respiratory Medicine Case Reports Volume 31, 2020, 101180 https://doi.org/10.1016/j.rmcr.2020.101180

32 respostas para “Resultados falso-positivos para anticorpos em testes rápidos podem ser devidos à reação cruzada com outros coronavírus.”

  1. Boa noite tive contato direto com pessoa infectada em estado grave de coravirus na mesma casa e apresentei sintomas apos 3 dias do contágio da mesma …tive febre constante,dor de garganta,cabeça e costas…fiz exame de sorologia iga,igg e igm no 16 dos sintomas é o resultado foi 0.8 não reagente ,poderia me explicar se tive contato com a doença

    1. Oi, Adriana. O resultado não reagente foi para todos os anticorpos? Como você fez o teste 16 dias após os sintomas, o esperado era que aparecesse IgG, significando que você tinha tido contato com o vírus. Mas nem todas as pessoas desenvolvem anticorpos, portanto, o resultado negativo não pode ser usado para te dar a certeza de que não foi COVID-19. Os sintomas da COVID-19 são semelhantes a de outras doenças respiratórias, mas o teu histórico de contato com uma pessoa sintomática com quadro grave da doença sugere que tenha sido COVID-19 mesmo. De qualquer forma, já se sabe que pessoas que tiveram a COVID-19 não estão protegidas de uma nova infecção. Então, continue a tomar cuidado para não se reinfectar: use máscaras, lave as mãos com frequência e pratique o distanciamento social.

  2. Bom dia, gostaria de saber se uma pessoa que testou igg negativo e igg positivo ainda pode contaminar outras pessoas.
    Meu teste deu igm negativo, igg positivo entretanto meus filhos testaram e deu negativo.
    Meu pai deu igm positivo e igg positivo , mas minha mãe, meu irmão, meu sobrinho, meus filhos, tudo deu negativo.
    Nós estamos todos dias juntos, meus filhos muitas vezes bebem do meu copo, dou beijinho neles todos os dias assim como dão beijinho ao meu pai todos os dias.

    Não é estranho?

    1. Oi, Vanessa. IgM é associada à fase aguda da doença; quando o resultado é IgM negativo (não reagente), significa que a pessoa não está mais infectada e não transmite o vírus. Já IgM positivo (como o teu pai), significa que há possibilidade da pessoa ainda estar infectada, embora já se saiba que algumas pessoas apresentam IgM positivo por muito tempo, mesmo após a infecção já ter terminado. O teste que vocês fizeram foi o sorológico quantitativo, com coleta de sangue em laboratório? O teste rápido não é adequado para diagnóstico individual porque dá muitos resultados falsos.

  3. Olá! IgM positivo e Igg negativo… paciente encaminhada para UPA sem sintomas pela prefeitura para realizar RT-PCR (sim, é verdade!!!!). Fez o RT-PCR na UPA e deu negativo (após 8 horas na UPA). Mesmo assim a prefeitura ligou para afirmar categoricamente que a pessoa teve o coronavírus… Poderia me ajudar a esclarecer (não sou da área da saúde e minha palavra não tem tanta credibilidade quanto a de vocês para a população em geral! hehe).

    1. Oi, Andreza. Pode parecer incrível, mas algumas prefeituras têm feito um bom trabalho durante essa pandemia. Não sabemos se a primeira testagem que deu IgM positivo IgG negativo foi um teste rápido, mas imaginamos que sim. Esses testes não são adequados para diagnóstico, mas servem para triagem de possíveis infectados. Pessoas IgM positivas devem ser encaminhadas para confirmação de infecção ativa por RT-PCR. Os anticorpos IgM são relacionados à fase aguda da doença (infecção ativa), embora já se saiba que, na COVID-19, podem continuar aparecendo nos exames mesmo após a infecção ter terminado. Por isso é importante fazer o RT-PCR: para ver se a infecção ainda está ativa ou não. No caso que você relatou, o RT-PCR deu negativo, portanto, provavelmente, não está mais infectado. Quando a prefeitura ligou para dizer que a pessoa tinha tido COVID-19, se baseou no resultado inicial do IgM positivo. Esse resultado significa que a pessoa entrou em contato com o vírus e produziu anticorpos, mesmo sendo assintomática. Se foi um resultado de teste rápido, como imaginamos, o ideal seria fazer a confirmação por teste sorológico quantitativo, com coleta de sangue em laboratório, porque os testes rápidos não são adequados para diagnóstico. Mas, se considerarmos que o resultado IgM positivo é verdadeiro, a prefeitura está certa. A pessoa teve o coronavírus, mas aparentemente já não está infectada, devido ao resultado negativo no RT-PCR.

  4. Bom dia
    Pessoa com histórico de sintomas de corona vírus , igg positivo no teste rápido e negativo na sorologia pode ser falso positivo ?

    1. Oi, Mayara. Muitos dos sintomas da COVID-19 são semelhantes em outras viroses respiratórias, por isso não dá para dizer que é COVID-19 só pelos sintomas. Os testes rápidos não são adequados para diagnóstico porque dão muitos resultados falsos. A sorologia quantitativa é mais confiável. É provável que não tenha sido COVID-19, mas só um médico pode te confirmar isso.

  5. Oi! Sou Alexandre Desde fevereiro que não tenho nenhum resfriado e fiz o teste rápido pela prefeitura e fui testado positivo como isso pode ter acontecido sou muito cauteloso desde que iniciou a pandemia que quase não saiu de casa e não tenho recebido visita na minha casa

    1. Oi, Alexandre. Os testes rápidos não são adequados para diagnóstico individual porque dão muitos resultados falsos. Procure fazer o sorológico quantitativo, com coleta de sangue em laboratório, para ver IgM e IgG em separado.

  6. Boa noite, fiz o exame de sangue IgM e deu 0.42 sendo o valor de referência 1. Não fiz o IgG, porque estou no 11° dia de sintoma e aparentemente ele não detectaria os anticorpos (foi o que me informaram). Isso significa que tive covid ou algum outro vírus em meu corpo? Se não tivesse nenhum, o resultado seria 0?

    1. Oi, Mariana. O teu IgM está não reagente, já que o valor é menor que a referência (valor limite entre reagente e não reagente). Dificilmente o valor que aparece na amostra do paciente é zero porque os exames detectam um ruído do teste (um sinal que é desconsiderado porque é muito baixo). Como os anticorpos demoram para ser produzidos, existe a possibilidade de você ter sido exposta ao vírus, mas ainda não estar produzindo anticorpos quando o teste foi realizado. Os testes de anticorpos não conseguem avaliar infecção recém-ocorrida.

  7. Prezados, no dia 22 de outubro fiz um teste rápido em determinado laboratório, onde deu reagente para IGM e IGG. No dia seguinte fiz o PCR-RT em outro laboratório com resultado negativo.
    Em 08 de novembro fiz o Sorologia com resultado negativo.
    Estou muito confuso com estes resultados, pois o primeiro laboratorio garante a confiabilidade (percentual) dos resultados positivos.
    Pode me ajudar a compreender melhor estes resultados?

    1. Oi, Reinaldo. Os testes rápidos não são adequados para diagnóstico individual porque dão muitos resultados falsos. Se você tem resultado RT-PCR negativo e sorologia quantitativa, com coleta de sangue em laboratório, negativa (foi IgM ou IgG?), o mais provável é que não tenha sido infectado.

    2. Boa noite
      Fizemos os exame de covid aqui em casa, mei igm positivo e do meu esposo e filhos negativo, mas quem teve contato com a pessoa contaminada foi meu esposo, e o médico pediu o pcr

      1. Olá Karini,
        Melhor aguardar o PCR, mas o resultado da sorologia, além da reatividade cruzada, pode sugerir que seu marido teve e que podes ter contraído dele. Espero ter ajudado.

  8. Bom dia!

    Fiz o teste rápido 6 vezes e todos deram positivo, porém fiz dois testes em laboratórios diferentes (PCR e sorológico) e ambos deram negativos.
    O artigo esclareceu minha dúvida, mas que dá muita insegurança, isso dá!

    Obrigado

  9. Boa noite tudo bem ?
    Comecei a apresentar sintomas leves dia 21.11, garganta ruim e dores no corpo, fiz o pcr no postinho dia 24.11, como o resultado demoraria para sair paguei o pcr no dia 26.11, fiz o pcr rápido coletei o material as 15h e as 17:30 saiu o resultado positivo. Hoje dia 30.11 fiz p sorologico igg e igm e deu Não reagente para os 2!!!!!! E agora ?

    1. Oi, Daniela. Algumas pessoas não desenvolvem anticorpos em quantidades detectáveis nos testes sorológicos. Esse pode ser o teu caso. É esperado que IgM comece a aparecer nos testes, em média, entre 5 a 7 dias após a exposição ao vírus, mas pode demorar mais. Já IgG começa a aparecer após 14 dias. Você pode repetir o sorológico quantitativo em uma semana para ver se já aparece IgM.

  10. Boa tarde.
    Tive três testes rápidos com resultado IGM reagente. Realizei sorologias + rt pcr ambos com resultados não detectado. O que significa?

    1. Oi, Mayara. Os testes rápidos não são adequados para diagnóstico individual porque dão muitos resultados falsos. Pode desconsiderar os resultados desses testes. Você não tem COVID-19.

  11. Me tirem um dúvida…estive em uma ambiente com pessoa infectada por Covid… está pessoa veio a falecer 15 dias depois… não tive contato, porém estava no mesmo ambiente….por orientação da família, pediram para eu fazer o teste rápido, pois não tenho sintomas, fiz teste após 20 dias, o resultado deu Igm reagente e IgG não reagente, porém me falaram que estes testes não são confiáveis, então fui em um laboratório particular e fiz a coleta de sangue, para fazer o teste sorológico, isso no mesmo dia, resultado foi, Igm Não reagente e IgG não reagente….. Dúvida, qual está certo? Devo fazer algum outro teste? Grato

    1. Oi, Levi. Os testes rápidos não são adequados para diagnóstico individual porque dão muitos resultados falsos. Pode desconsiderar os resultados desses testes. Confie no sorológico quantitativo.

  12. Olá! Tive covid em maio, confirmado pelo exame sorológico com IgG reagente.
    Em novembro fiz o teste rápido, sendo apenas IgG reagente, confirmando que eu realmente já tive. Nesse caso, eu continuo com anticorpo? Posso confiar nesse resultado?

    1. Olá Ana,
      Podes confiar no resultado. Tiveste COVID. Desrecomendamos futuros testes sorológicos. Caso vieres a ter sintomas novamente, vá diretamente fazer o RT-PCR, e não o sorológico. Espero ter ajudado.

  13. Olá! Meu pai testou PCR positivo no dia 01/12, mas tinha sintomas já no dia 29/11. Fez sorologia em 16/12 e igg (17,8) e igm (1,6) deram positivos. Ele ainda trasmite a doença? Obrigada

    1. Olá Simone,
      A essa altura, se os sintomas foram leves (não teve que ir ao hospital), não. Sigam mantendo as medidas de proteção e distanciamento. Espero ter ajudado.

  14. Bom dia , eu testei positivo no teste rt-pcr. Fiz o exame na segunda dia 14 , e o resultado saiu no dia 17 . Minha dúvida é: Como faço a contagem de quantos dias tenho de infectado em média, a partir de qual dia de infecção da positivo o teste que fiz ? Estou isolado e para fins de quarentena irei contar a partir do dia da coleta, dia 14 . Mais quero saber em média quantos dias de infecção estou !

    1. Olá Tiago,
      A contagem se faz desde a coleta do teste. E a recomendação é de isolamento por 10 dias a partir do início dos sintomas, desde que acompanhada de melhora clínica. Espero ter ajudado.

Os comentários estão desativados.