Por quanto tempo um vírus pode permanecer em um corpo morto? Parte 6.

Sexta e última parte da série de posts baseados na entrevista concedida pelo virologista americano Matthew Koci, professor do Departamento de Ciência Avícola da Universidade Estadual da Carolina do Norte, EUA. A entrevista completa pode ser vista aqui.

Pergunta: Há mais alguma coisa em particular que você acha que vale a pena observar para o público em geral no campo mais amplo de pesquisa em vírus históricos?

Koci: A natureza nos avisou que algo estava por vir. H5N1, SARS, H1N1 e MERS foram todos disparos de advertência. Muitas pessoas têm tocado o alarme há anos, mas a preparação para uma pandemia é difícil de vender. Quando funciona, nada acontece e parece que você desperdiçou todo o dinheiro investido.

As lições que estamos aprendendo hoje com o COVID-19 se baseiam nas lições que aprendemos com a gripe de 1918. Não somos o predador de ponta que pensamos ser. Um organismo 750 vezes menor que a largura de um cabelo humano pode causar estragos em nós capazes de rivalizar com a maioria das guerras, e a cada duas gerações a natureza libera um desses apenas para nos lembrar quem manda.

Dito isso, no final do dia, vamos vencer. A abordagem colaborativa sem precedentes, “todas as mãos no convés”, de cientistas de todo o mundo está trazendo recursos para essa luta de maneiras que eram inimagináveis ​​até sete ou oito meses atrás. Vamos desenvolver terapias e vacinas contra isso, e vamos fazer isso mais rápido do que nunca. Só espero que as lições que todos aprendemos, não apenas os cientistas, permaneçam conosco por um tempo. Nesse caso, estaremos muito mais bem preparados da próxima vez que a Mãe Natureza tentar nos matar.

ESTAMOS REAPRENDENDO VÁRIAS LIÇÕES SOBRE NOSSA INTERAÇÃO COM VÍRUS INFECCIOSOS. MAS NÃO PERCAM A ESPERANÇA: ESTAMOS NO CAMINHO CERTO.

FONTE: Quanto tempo os vírus podem sobreviver em um corpo morto? Matt Shipman, North Carolina State University. https://medicalxpress.com/news/2020-05-viruses-survive-dead-body.html. 21 DE MAIO DE 2020.