Distanciamento físico, máscaras faciais e proteção ocular na proteção contra a COVID-19.

Para conter a infecção generalizada e reduzir a morbidade e mortalidade entre os profissionais de saúde e outras pessoas em contato com pessoas potencialmente infectadas, órgãos governamentais e instituições emitiram conselhos conflitantes sobre o distanciamento físico ou social. O uso de máscaras faciais com ou sem proteção ocular para obter proteção adicional é debatido na grande mídia e pelas autoridades de saúde pública, em particular o uso de máscaras faciais para a população em geral. Apesar das máscaras faciais serem usadas por décadas em ambientes hospitalares para prevenção de infecções, seu uso durante a COVID-19 enfrenta desafios em meio à escassez de equipamentos de proteção individual (EPIs).

Quaisquer recomendações sobre distanciamento social ou físico e o uso de máscaras faciais devem ser baseadas nas melhores evidências disponíveis. As evidências foram revisadas para outras infecções virais respiratórias, principalmente influenza sazonal, mas nenhuma revisão abrangente está disponível com informações sobre SARS-CoV-2 ou betacoronavírus relacionados que causaram epidemias, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) ou a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). Portanto, pesquisadores revisaram a literatura sobre o efeito da distância física, máscaras faciais e proteção ocular na transmissão de SARS-CoV-2, SARS-CoV e MERS-CoV. O objetivo da revisão foi determinar a distância física associada ao risco reduzido de adquirir infecção ao cuidar de um indivíduo infectado com SARS-CoV-2, SARS-CoV ou MERS-CoV.

Foram identificados 172 estudos de 16 países em seis continentes. Os resultados fornecem a melhor evidência disponível de que as políticas atuais de pelo menos 1 m de distância física entre as pessoas estão associadas a uma grande redução na infecção e distâncias de 2 m podem ser mais eficazes. Os dados também sugerem que o uso de máscaras protege as pessoas (profissionais de saúde e o público em geral) contra a infecção por esses coronavírus e que a proteção para os olhos pode conferir benefícios adicionais. No entanto, nenhuma dessas intervenções proporcionou proteção completa contra infecção.

USAR MÁSCARAS, PROTETORES OCULARES, PRATICAR O DISTANCIAMENTO FÍSICO DAS DEMAIS PESSOAS E LAVAR AS MÃOS FREQUENTEMENTE AINDA SÃO AS MELHORES ARMAS QUE TEMOS À NOSSA DISPOSIÇÃO.

FONTE: Physical distancing, face masks, and eye protection to prevent person-to-person transmission of SARS-CoV-2 and COVID-19: a systematic review and meta-analysis. Derek K Chu, Elie A Akl, Stephanie Duda, Karla Solo, Sally Yaacoub, Holger J Schünemann, on behalf of the COVID-19 Systematic Urgent Review Group Effort (SURGE). Lancet 2020; 395: 1973–87. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)31142-9.